});
terça-feira, janeiro 25, 2022
Autores Posts por Vem Na Mão

Vem Na Mão

214 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Medalhista olímpico enfrenta ex-BBB nas baterias Whindersson x Popó

O medalhista de prata e pugilista olímpico de Londres Esquiva Falcão enfrentará o ex-BBB e ex-A Fazenda Yuri Fernandes em uma rodada preliminar entre o comediante Whindersson Nunes e o tetracampeão mundial de boxe Acelino Popó Freitas. O evento acontecerá no dia 30 de janeiro no SpeedWay Music Park, em Balneário Camboriú (SC).

O confronto entre Esquiva e Yuri não valerá pontos e não haverá vencedor. Para o líder do ranking mundial dos médios da FIB, será uma oportunidade de divulgar o esporte

”Estou animado para fazer parte deste cartão. Será uma oportunidade de demonstrar que o boxe é um esporte fascinante e que atrai público, atenção da mídia e números elevados. Whindersson Nunes e Popó me chamaram para deixar esse evento ainda melhor”, disse Esquiva Falcão.

Esquiva ainda não realizou uma partida oficial em 2022. O último encontro do brasileiro aconteceu em novembro contra o canadense Patrice Volny. O brasileiro venceu por decisão dividida do árbitro. O resultado deixou o boxeador invicto na carreira, por 29 a 20.

Além disso, o boxeador de 32 anos aguarda a definição de seu adversário na luta pelo título mundial da IBF. Os brasileiros enfrentarão o cazaque Gennadiyevich Golovkin ou o japonês Ryota Murata.

“’Estou focado nessa oportunidade, não vou deixar passar! É a minha vez, o Brasil vai ter um novo campeão de boxe. É só uma questão de tempo”, finalizou o capixaba.

Lyoto desiste da aposentadoria, olha para próxima luta e avisa: ‘O céu é o limite’

 

Sem luta desde abril do ano passado, brasileiro quer ser mais ativo em 2022 e planeja voltar ao peso médio

O ex-campeão meio-pesado do UFC e atual Bellator Ryoto Machida está suspenso desde abril passado. O brasileiro tem sido muito ativo ao longo de sua carreira, mas jogou apenas dois jogos nos últimos dois anos.

– Eu tenho treinado e tenho feito todo o treinamento. Estou indo para a Fusion, uma academia de artes marciais mistas em Orlando, e eles têm alguns lutadores no UFC. Eu treino lá três ou quatro vezes por semana, faço outros treinos em casa e meu corpo está aguentando muito bem. Em 2022 vou lutar por mais, terei mais oportunidades. Acredito que com todo o caos da pandemia, o Bellator primeiro parou por um tempo desde então, e depois lançou o GP (até 93kg), onde lutei a divisão. Realmente não é meu plano. Eu quero lutar na divisão inferior, esta é a minha divisão. Ele viu a oportunidade e eu agarrei, achei que poderia ser uma grande oportunidade porque sempre gosto de estar ativo. Meu problema com isso desacelerando um pouco também é por causa dessa situação. Eu quero lutar nessa categoria de baixo, aí lançaram esse GP, eu saí do GP, e tudo isso acabou favorecendo essa situação de eu ter diminuído meu ritmo de lutas. Agora em 2022 eu quero lutar mais, eu treino com todo mundo e sinto que minha condição física é muito boa, me mantenho muito bem, por isso quero me explorar mais, quero me expor mais nas lutas pra encerrar minha carreira.

 

Aliás, encerrar a carreira ainda não faz parte do plano do “Dragão”, promete.

– Eu quero fazer mais luta. Eu amo o que eu faço. Eu absolutamente amo isso e o mais importante, eu amo treinar. Acho que uma das coisas mais difíceis é encontrar alguém que se dedique assim e ame, então, para mim, treinar todos os dias não é um sacrifício. Foi incutido em mim desde a infância e eu adoro isso. Eu amei tanto desde criança e, para mim, é o meu momento. É um momento de meditação, um momento de preparação para mim mesmo, então uso como ferramenta e ainda me preparo para a batalha. Claro que os camps são completamente diferentes, nos camps você tem mais foco, maiores exigências, mas se eu disser 60% ou 70% de manutenção, aí eu sou bem cuidado.

Vídeo: Anderson Silva confronta e espanca dois filhos ao mesmo tempo ‘fazendo ondas’

Spider treinou com dois lutadores, Kalyl e Gabriel, e mesmo tendo se aposentado do MMA, ainda mostrou categorias defendendo e atacando ao mesmo tempo

Anderson Silva ainda é um fenômeno no mundo das artes marciais. Se aposentando do MMA aos 46 anos, o maior ícone do MMA está provando que ainda está em forma. O ex-campeão peso médio do UFC treina com seus dois filhos, Kalyl e Gabriel, ambos lutadores amadores, e consegue lutar contra os dois, bloqueando e atacando ambos – inclusive na hora de defender o outro.

 

Tecia Torres anuncia luta contra Mackenzie Dern nas redes sociais: “Top 5 em 9 de abril”

O americano, 7º no peso palha (até 52kg), enfrentará o 5º brasileiro da mesma lista, no card do UFC 273, que não estará mais no Brooklyn e não terá nova posição definida.

Tecia Torres usou as redes sociais para anunciar uma grande luta no peso palha (até 52kg). De acordo com a americana, ela enfrentará MacKenzie Dunn no UFC 273, no dia 9 de abril, que acontecerá inicialmente no Brooklyn, em Nova York, mas terá que mudar de local. O perfil “MMA Ideias” no Twitter foi o primeiro a revelar conversas sobre a luta.

Tecia, que é a número 7 da categoria, escreveu: “Ganhei no top 5. Top 5 no dia 9 de abril.” Ela mencionou que o integrante da esquadra brasileira agora é o número 5, e uma vitória pode deixar Tesia levar a posição do adversário.

 

Tecia Torres, de 32 anos, venceu três consecutivas nos últimos dois anos desde que ingressou no UFC após participar do TUF 20 em 2014. Ela venceu Brianna Van Buren, Sam Hughes e Angela Hill. A norte-americana teve quatro vitórias consecutivas sobre algumas das principais adversárias da divisão, como Jessica Bate-Estaka, Joanna Jedreichick, Weili Zhang e Marina Rowe, antes de vencer a série Driggs, recuando na disputa pelo cinturão. Agora, ela está tentando refazer seu caminho.

Mackenzie Dern é uma atleta de 28 anos do Jiu-Jitsu e uma americana de nacionalidade brasileira que hoje representa a seleção do UFC Brasil. Em seu ano de estreia, 2018, ele venceu Ashley Yoder e Amanda Cooper, mas perdeu para Amanda Ribas na sequência. Em 2020, ele teve um ano perfeito vencendo Hannah Cifers, Randa Markos e Virna Jandiroba. O ano passado também começou com uma vitória sobre Nina Nunes, que a colocou muito perto do topo. Mas em outubro, ela perdeu uma partida contra a compatriota Marina Rodriguez.

UFC 273
9 de abril de 2022, em local a ser definido
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pena: Alexander Volkanovski x Chan Sung Jung
Peso-galo: Aljamain Sterling x Petr Yan
Peso-meio-médio: Gilbert Durinho x Khamzat Chimaev *
Peso-galo: Irene Aldana x Aspen Ladd
Peso-meio-médio: Mickey Gall x Mike Malott
Peso-palha: Mackenzie Dern x Tecia Torres

Injusto? UFC e Gringo escolheram quase unanimemente Charles do Bronx como o Jogador do Ano; veja a escolha

O brasileiro terminou em segundo lugar em quase todos os lutadores do ano do UFC e votos especiais da mídia norte-americana.
Charles do Bronx tem um ano glorioso em 2021. O brasileiro chocou o mundo e conquistou o cinturão dos leves, que pode ser o setor mais polêmico do UFC, e defendeu com sucesso o título em dois jogos, mas não é o favorito. Mais importante, ele fez isso de uma maneira incrível e quebrou o recorde de maioria dos jogos ganhos antes de uma decisão ser tomada na história da organização.

Porém, é claro que não basta para o brasileiro ganhar o prêmio de Boxeador do Ano. Na eleição oficial do UFC, Kamaru Usman e quase toda a mídia profissional dos Estados Unidos conquistou o prêmio.

O nigeriano, que já defendeu o cinturão dos meio-médios três vezes, também teve um ano incrível. Nos três jogos defensivos, colocou Jorge Masvidal para dormir e derrotou Gilbert Durinho (Gilbert Durinho) ao sucumbir em nome de uma fase eliminatória digna do nocaute anual. E derrotou Colby Covington (Colby Covington) por decisão unânime em derrotar o adversário .

Com isso, apenas o comentarista da ESPN Ryan Clarke nomeou Charles o lutador do ano do Bronx em uma discussão com o membro de sua equipe Daniel Cormier, que votou em Usman.

Kamaru também foi eleito o atleta do ano nas votações do UFC, da ESPN americana, do MMA Fighting, do Bloody Elbow, do MMA Mania e da CBS Sports.

Dana White responde a Jake Paul: “Vou deixar Amanda Nunes derrubá-lo”; Bahia concorda

Youtuber tem desafiado Connor McGregor para uma luta de boxe e supostamente forneceu 50 milhões de dólares americanos. O presidente do UFC chama essa batalha de “zero” possibilidade de acontecer
Os irmãos YouTuber, Jack e Logan Paul, têm progredido no mundo do boxe e desafiado os grandes nomes. Logan já fez uma partida de exibição com Floyd Mayweather Jr, e Jack tenta atrair os maiores nomes do MMA da atualidade: Conor McGregor. O notório usuário do YouTube que derrotou o ex-NBA Nate Robinson com o cartão Mike Tyson v Roy Jones Jr disse que ofereceu aos irlandeses US $ 50 milhões para enfrentá-lo e pressionou o presidente do UFC, Dana White, a “assinar um contrato”.

No entanto, White não está interessado em “óculos”. Ele respondeu zombeteiramente ao desafio.

-Estou pensando em deixar Amanda Nunes derrubar esse homem -disse o patrão ao site “TMZ Sports”.