XFCi 9 define finalistas de torneios masculinos com revelações do MMA mundial

192
Edição do dia 14 de março terá semifinais dos torneios peso-galo e peso-meio-médio; histórias de superação marcam lutadores brasileiros.

A segunda temporada internacional do XFC entra na reta final. O XFCi 9, dia 14 de março, no ginásio do São Paulo Futebol Clube, reserva as semifinais dos torneios masculinos peso-galo (até 61,2kg) e peso-meio-médio (até 77,1kg), com revelações do MMA. Entre os galos, os brasileiros Daniel Virgínio e Julio Xaropinho se enfrentam pela vaga para a final contra o vencedor do duelo entre o mexicano Edgar Cabello e o norte-americano James Gray. Nos meio-médios, predomínio nacional, com o paraense Michel Pereira enfrentando o paulistano Cairo Rocha, e o sergipano Paulo César dos Santos diante do guianense radicado no Rio de Janeiro Carlston Harris.

A RedeTV! transmite as quatro lutas do card principal ao vivo a partir de 00h30 e as outras oito no sábado seguinte. Na grande luta da noite, Allan “Puro Osso” Nascimento e Bruno “Macaco” Azevedo disputam o cinturão mundial peso-mosca (até 56,7kg). Na mesma categoria, só que entre as mulheres, Poliana Botelho e Silvaneide Marretinha se enfrentam na final do torneio, enquanto Julie Werner faz superluta contra a russa Julia Berezikova. Campeão do torneio meio-médio da primeira temporada, Will Galvão duela contra Gennaidy Kovalev, da Rússia. O TerraTV transmite o show de lutas na terça, dia 18, em serviço on demand.

“Estou muito ansioso para assistir essas semifinais”, conta o presidente do XFC, Myron Molotky. “O futuro reserva grandes feitos para esses talentos que estão nos nossos torneios. Eles deixam tudo dentro do hexágono e os fãs assistirão a um grande espetáculo. O XFCi 9 terá clima de decisão do início ao fim”.


Virgínio e Xaropinho: histórias semelhantes, objetivos ambiciosos

Daniel Virgínio e Julio Cesar “Xaropinho”, que fazem a quinta luta da noite, representam grandes equipes do Brasil. Aos 29 anos e natural da pequena cidade de Pureza (RN), Virgínio cresceu ajudando os pais em uma plantação de mandioca e viu nascer, em 2011, o sonho de ser lutador de MMA, na Kimura Nova União, em Natal, onde mora desde os 19 anos com a filha. No cartel, são duas vitórias em duas lutas profissionais, a última delas nas quartas-de-final do torneio do XFC, quando finalizou a revelação de Curitiba Lerryan Douglas, com uma guilhotina no primeiro round.

“Foi muito duro chegar até à semifinal de um evento tão importante como o XFC. É muito gratificante para mim. Não vejo a hora de subir no hexágono para vencer e dar orgulho à minha família e minha cidade. Sei que meu adversário tem um estilo parecido com o meu e já prevejo uma guerra no hexágono. Vou estar preparado para tudo”, garante Virgínio.

Julio Rodrigues, o Xaropinho, é natural de Araraquara (SP) e também iniciou no MMA em 2011. Antes de ser contratado para o torneio do XFC, conciliava treinos e trabalho como padeiro e entregador de pizzas. Agora, se dedica somente aos treinos na Chute Boxe Diego Lima, na capital São Paulo. A derrota em luta equilibrada nas quartas-de-final do torneio, diante o mexicano Edgar Cabello, não esmoreceu o atleta, que ganhou nova chance na competição após dispensa de Alejandro Abomohor, por quebra de contrato com a organização.

“Estou muito feliz com essa oportunidade que o XFC me deu. Mesmo com a derrota na estreia, sinto que fiz uma boa luta e mereço a chance. Na Chute Boxe, me tornei mais versátil e ainda vou evoluir muito mais”, analisa Xaropinho, que tem seis vitórias e três derrotas no cartel e se apega em sua história de vida como motivação. “Não tenho vergonha de ter trabalhado como padeiro e entregador de pizzas, pelo contrário, mas isso ficou para traz e meu objetivo agora é conquistar esse torneio”.

Na outra semifinal do torneio peso-galo, o norte-americano James Gray tenta manter sua invencibilidade de três vitórias em três combates disputados contra o mexicano Edgar Cabello (7v 3d). Os dois se credenciaram à semifinal ao baterem os brasileiros Lucas Moraes e Julio Xaropinho, respectivamente.


Cairo Rocha quer vencer torneio e enfrentar Will Galvão

Classificado para semifinais do peso-meio-médio, Cairo Rocha aproveita bem segunda chance que teve no hexágono. Na primeira temporada, em duelo válido pelas semifinais do GP, o paulistano foi nocauteado em apenas 12 segundos de luta por Will Galvão, que acabou se sagrando campeão do torneio. Por conta das excelentes apresentações nas outras lutas que fez pelo XFC, foi novamente escalado para o torneio. Agora, quer a vaga na final e o título para pedir a revanche contra Galvão, que luta no mesmo card.

“Meu objetivo é buscar o cinturão do XFC. Para chegar até lá tenho que passar a final, depois conquistar o GP e é nisso que estou focado. A presença do Will no card me motiva, porque além de ele ser o campeão, nossa luta foi um grande aprendizado para mim. Ser um dos recordistas de lutas do XFC no Brasil também é um orgulho e quero fazer história no evento”, afirma Cairo, que já se apresentou quatro vezes pela organização.

Do outro lado do hexágono, o paraense de Tucumã, no interior do estado, Michel Pereira vive ótima fase na vida pessoal e profissional. Com apenas 21 anos e já com 15 lutas (11v 4d), o atleta da Coalizão Fight Team chega para o desafio embalado pela vitória por finalização sobre Geraldo “Luan Santana”, ainda no primeiro round.

“Estou colhendo os frutos de tanto esforço e só penso nesse título”, ressalta. “O Cairo é um lutador muito parecido comigo, gosta de dar show e será uma grande luta. A presença do Will é uma grande motivação porque ele conquistou o que estamos lutando para conseguir, batendo o próprio Cairo. Se possível, vou trocar uma ideia com ele para pegar umas dicas “, brinca.

O adversário de Cairo ou Michel sai do confronto entre o sergipano Paulo César dos Santos, que venceu o venezuelano Anthony Suarez nas quartas de finais do torneio, e Carlston Lindsay Harris, que bateu o brasileiro Ariel Jaeger no XFCi 7. Natural de Guiana, Carlston treina e vive no Rio de Janeiro, defendendo a tradicional equipe carioca RFT.


Ingressos à venda pela internet

Os fãs interessados em acompanhar do ginásio todas as emoções dos combates do card do XFCi 9 podem garantir lugar no show pela internet. Os ingressos estão à venda através do site Ticket360.com.br com preços entre R$ 40 a arquibancada (R$ 20 – meia-entrada) e R$ 150 a área VIP (R$ 75 – meia-entrada).


XFC International 9

Data: Sábado, dia 14 de março de 2015
Local: Ginásio do São Paulo Futebol Clube
Endereço: Rua Dr. Erasmo Teixeira de Assunção, Portão 13 – Morumbi, São Paulo
Horário: 21h (de Brasília)
Transmissão: Ao Vivo na RedeTV! a partir de 0h30 de sábado para domingo


Card Principal

Ao vivo na RedeTV! a partir de 00h30 (sábado para domingo)

Até 56,7kg: Bruno “Macaco” Souza x Allan Nascimento – Disputa do cinturão mundial
Até 56,7kg: Antonia Silvaneide “Marretinha” x Poliana Botelho – Final do torneio
Até 77,1kg: Gennaidy Kovalev (RUS) x Will Galvão – Superluta
Até 56,7kg: Julia Berezikova (RUS) x Julie Werner – Superluta


Card Preliminar

Transmissão na semana seguinte

Até 70,3kg: Igor Egorov (RUS) x Natan Schulte – Superluta
Até 84kg: Boris Miroshnichenko (BRS) x Alberto Uda – Superluta
Até 52,2kg: Viviane Pereira x Liana Pirosin – Torneio peso-palha feminino
Até 61,2kg: Daniel Virginio da Silva x Júlio Rodrigues – Torneio peso-galo masculino
Até 77,1kg: Cairo Rocha x Michel Pereira – Torneio peso meio-médio masculino
Até 77,1kg: Carlston Lindsay Harris (GUI) x Paulo Cesar dos Santos – Torneio peso meio-médio masculino
Até 52,2kg: Maryna Moroz (UCR) x Dora Perjes (HUN) – Torneio peso-palha feminino
Até 61,2kg: James Gray (EUA) x Edgar Cabello (MEX) – Torneio peso-galo masculino

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here