Wally Alves foi culpado pela derrota no UFC: “Não tenho desculpas”

Wally Alves não obteve o resultado esperado no UFC Vegas 30. Em show realizado em Las Vegas, nos Estados Unidos, no último sábado (26), o brasileiro foi considerado pela empresa de jogos o favorito para enfrentar Jeremiah Wells, que aceitou a batalha de uma hora, mas mesmo assim, o veterano meio-médio (77 kg) foi eliminado pelo novato. Apesar dos contratempos, o campeão do TUF Brasil 3 avançou.

Em sua rede social (veja abaixo ou clique aqui), Wally lamentou a perda de Wells e assumiu a responsabilidade, mas não justificou o resultado com base em lesão ou outras circunstâncias que não o MMA. Naquela época, o americano que substituiu Ramazan Emiyev ignorou sua posição desfavorecida no duelo e usou sua força para assustar os brasileiros no início do primeiro round. No segundo turno, os atletas continuaram atacando, e a equipe Miniro teve o pior desempenho.

Impotente no solo, o veterano pode facilmente se tornar a presa do novato, que terminou o jogo com “solo e impacto”. O resultado do conflito foi violento, Wally demorou um pouco para se recuperar do choque, mas depois da tempestade, ele garantiu aos fãs e disse que os bons dias do Ultimate estão chegando.

“Não tenho desculpas hoje. Sou responsável por tudo o que acontece. Meu treinador e minha equipe deram o seu melhor. Não esperávamos que as coisas terminassem assim, mas agradeço a Deus por tudo! Ele ainda está bem , ele ainda é Deus. “, escreveu o lutador em sua conta oficial do ‘Instagram’.Wally Alves chegou ao UFC com expectativa, mas até agora não entrou entre os 15 primeiros colocados. O brasileiro iniciou sua trajetória na empresa em 2014, na qual disputou 13 partidas, venceu 8 partidas e perdeu 5 partidas. A vitória mais notável do atleta no MMA foi contra Alan Jouban e Colby Covington.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here