Shooto Brasil 55: Leonardo Limberger vence Jamil Silveira em noite de belos nocautes

237

Atleta da Rizzo RVT derrotou o adversário por decisão unânime em combate muito equilibrado; nocautes, finalizações e batalha levantam o público presente.

Limberguer venceu Jamil SIlveira por decisão unânime dos juízes – Foto: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

A noite da 55ª edição do Shooto Brasil reservou 14 duelos para os fãs de MMA, nesta sexta-feira, dia 26 de junho. No clube Hebraica, na Zona Sul do Rio de Janeiro, Leonardo Limberger, da Rizzo RVT, venceu Jamil Silveira, da Dragon FIght / Nova União, na principal luta do card. O triunfo foi conquistado por decisão unânime dos juízes laterais após três rounds intensos de combate. Cinco nocautes ainda fizeram a alegria dos apaixonados por luta. A franquia tem sua próxima edição agendada para o dia 2 de agosto, novamente nas dependências do Hebraica. 
A principal luta da noite foi também um combate de gerações. Aos 20 anos, Limberguer comemorou a sétima vitória no cartel profissional de oito lutas, mas não teve vida fácil. Diante do experiente Jamil Silveira, que realizou sua 59ª luta na carreira, o pupilo de Pedro Rizzo se favoreceu do ponto retirado de Silveira no segundo round, após o cearense segurar por duas vezes na grade do cage.
“Agradeço ao Rizzo por ter me trazido ao Rio de Janeiro e ter me dado um abrigo, um local excelente para treinar. Estava disposto a trocar golpes com ele em pé, mas estava preparado se a luta se estendesse para o chão. Me dediquei muito para conseguir essa vitória, e quero dedicá-la para minha mãe e meus amigos de Porto Alegre”, comemorou o gaúcho.
O combate que antecedeu a principal luta do evento foi também uma grande atração. Marcado pela franca trocação durante os três rounds, com ambos os atletas buscando o nocaute o tempo inteiro, o duelo entre Fábio Nativo e Joel Soares provocou uma grande euforia no público presente. O equilibro dentro do cage ficou explícito com o empate majoritário que os juízes laterais marcaram nas papeletas.
Nocaute avassalador e finalizações iniciais empolgam público
Uma das lutas mais aplaudidas e contagiantes da noite foi a de Jhonata Silva, atleta da Nova União, que dominou amplamente Danilo Gomes, da equipe Pejor. Utilizando-se de joelhadas voadoras, Silva conseguiu alguns knockdowns até que, no meio do segundo round, o árbitro central precisou interromper a sequência aplicada pelo jovem lutador.
Destaque também para os confrontos entre Marco Nenê contra Rafael Bernardo e José Miltinho Farias contra Alexandre Cirne, que terminaram antes do minuto inicial. A primeira culminou em triunfo de Rafael por nocaute técnico, enquanto o segundo combate foi o mais rápido do Shooto Brasil 55 e acabou aos 18 segundos do primeiro round. Uma série de finalizações marcou o início do show, com as três primeiras lutas terminando desta forma. Daniel Hortegas, Matheus Malta e Buno Polegar finalizaram, respectivamente, Victor Siqueira, Murilo Marques e Victor Sombra. 
Shooto Brasil 55 – Resultados oficiais 
Até 66,1kg: Leonardo Limberger venceu Jamil Silveira por decisão unânime dos juízes laterais
Até 77,5kg: Fábio Ventura e Joel Soares empataram em decisão majoritária dos juízes laterais 
Até 61,6kg: Irmeson Oliveira venceu Michael William por decisão unânime dos juízes laterais 
Até 61,6kg: José Milton venceu Alexandre Cirne por nocaute técnico aos 18seg do primeiro round 
Até 61,6kg: Jones Murilo venceu Thiago “Bananinha” Melo por nocaute técnico aos 1min e 55 seg do segundo round 
Até 57,1kg: Jiraya Pereira venceu Leonardo Moura por decisão dividida dos juízes laterais
Até 57,1kg: Klinger Pinheiro venceu Adailton Silva por decisão unânime dos juízes laterais
Até 52,5kg: Jhonata Silva venceu Danilo Gomes por nocaute técnico aos 3min 55seg do segundo round 
Até 57,1kg: Rafael Macapá venceu Ronald Castro por decisão unânime dos juízes laterais
Até 68kg: Rafael Bernardo venceu Marcos Nenê por nocaute técnico aos 56seg do primeiro round 
Até 57,1kg: Cleverson Carrilho venceu Elvis Batista por nocaute técnico aos 2min 15seg do segundo round 
Até 57,1kg: Bruno Polegar finalizou Victor Sombra com um mata-leão aos 4min 03seg do terceiro round 
Até 57,1kg: Matheus Malta finalizou Murilo Marques com um triângulo de mão aos 1min e 59seg do primeiro round 
Até 61,6kg: Daniel Hortegas finalizou Victor Siqueira com uma chave de braço aos 58seg do primeiro round

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here