Shooto 54: Luiz Banha quer ‘vencer de qualquer jeito’ e Ronys Torres busca recomeço após lesão séria

169
Evento acontece neste domingo, dia 17, no Clube Hebraica, no bairro das Laranjeiras, Rio de Janeiro, e terá onze lutas, incluindo disputa de cinturão até 66kg.

Um dos nomes de maior expressão do card do Shooto Brasil 54, que acontece neste domingo, dia 17 de maio, no Rio de Janeiro, Luiz Banha carrega consigo vasta experiência no MMA. Aos 34 anos, lutou no UFC entre 2007 e 2012, e faz sua estreia no cage do Shooto contra Felipe Dourado, na categoria até 93kg. Três anos depois de sair do maior evento de artes marciais mistas do mundo, a ansiedade para se apresentar ainda é grande, e os treinamentos foram intensos a ponto de contar com uma viagem para os Estados Unidos.

Luiz Banha venceu três das suas últimas quatro lutas desde que saiu do UFC, a última delas em dezembro do ano passado, nocauteando Wesley Martins ainda no primeiro round. Com um cartel de 15 vitórias – 12 por nocaute ou nocaute técnico -, seis derrotas e uma luta sem resultado, o lutador se entusiasma ao falar sobre a chance de se apresentar pela primeira vez no Shooto Brasil. Atleta da equipe Demian Maia Jiu-Jítsu, em São Paulo, ele se preparou para se apresentar no mais alto nível.

“O Shooto tem tradição, é um evento sério e tem histórico de ser uma grande vitrine para o cenário internacional. Minha preparação para esse combate começou há algum tempo, já que participei do camp do Demian (Maia, que lutou em março pelo UFC) e passei uma temporada em New Jersey focando em melhorar o wrestling. Estou bem treinado e determinado a vencer de qualquer maneira, seja por nocaute, finalização ou por pontos. Pretendo entrar e impor meu ritmo na luta do começo ao fim e não deixar ele respirar. Quero que todos se lembrem da minha primeira luta no Shooto”, destaca.

Adversário de Banha, Felipe Dourado é carioca, tem 30 anos, e representa a Relma Combat. No cartel, são três lutas como profissional de MMA, duas vitórias e uma derrota. Para Luiz Banha, que alcança em 2015 uma marca especial de 10 anos de carreira nas artes marciais mistas, a diferença na “rodagem” entre os lutadores é relativa, já que dentro do cage qualquer soco pode colocar um ponto final na luta, especialmente nas categorias mais pesadas.

“Esse ano completo 10 anos como lutador profissional de MMA e isso dá alguma tranquilidade apenas antes de entrar no cage. Mas eu respeito muito o Felipe e, pelo que eu vi de suas lutas, é um cara duro e que tem a mão pesada, já que conseguiu alguns nocautes. Apesar disso, eu e minha equipe montamos uma estratégia priorizando as minhas qualidades e também uma maneira de não dar espaço para ele. Não sei se a luta vai acabar em pé ou no chão, mas de qualquer maneira, vou estar bem preparado fisicamente e tecnicamente”, afirma Luiz Banha.

Ronys Torres enfrenta Benito Tavares em peso combinado

Campeão até 70kg do Shooto Brasil, Ronys Torres retorna ao evento na co-luta principal da edição 54 sem colocar seu cinturão em jogo, em combate com peso combinado até 73kg contra Benito Tavares. Isso por conta da dificuldade de Ronys em retornar ao seu peso de origem por causa de uma delicada cirurgia no rosto, necessária após sofrer uma dura joelhada há quase um ano, quando se preparava para defender o título. Após a recuperação em sua cidade natal, Manacapuru, no Amazonas, ele voltou aos treinos no Rio de Janeiro com quase 95kg e a organização do evento achou melhor não arriscar uma perda de peso tão brusca.

“A lesão no rosto foi grave e passei por uma cirurgia em que tive que colocar três placas, três pinos e 17 grampos de titânio. Foi muito difícil ficar oito meses sem fazer nada, mas estou bem fisicamente agora. Durante a preparação para a luta, procurei trabalhar o muay thai e o boxe porque não quero deixar chegar nas mãos dos juízes. Além, claro, de manter os treinos de chão, que é minha especialidade. Tenho certeza que vai ser uma grande luta”, detalha o lutador de 28 anos e um cartel de 28 vitórias e cinco derrotas.

Também ex-atleta do UFC, Ronys Torres saiu da franquia em 2010 após duas derrotas e venceu 14 vezes nas últimas 16 lutas, sendo 11 seguidas. O amapaense Benito Tavares tem 37 anos, cartel de cinco vitórias e duas derrotas, e representa a equipe Diogo Tavares DTM Team. Apesar do pouco tempo para estudar o adversário, confirmado no fim de semana, Ronys mostra conhecimento sobre os pontos fortes do oponente, além de confessar que a luta de domingo é um “aquecimento” para colocar o cinturão em jogo futuramente.

“Vi algumas lutas dele e ele gosta de trabalhar com o direto e o cruzado de esquerda. Gosta de dar o jab para medir a distância e depois soltar a bomba. Mesmo sendo canhoto, acredito que isso não será problema porque já enfrentei outros lutadores canhotos. Ele também tenta jogar para o chão, mas essa é minha zona de conforto. Confio muito no meu jiu-jítsu e vou ficar feliz se ele preferir essa tática. Deu para ver que é um cara guerreiro e isso é bom. Estou bem fisicamente, tecnicamente e pronto para vencer e depois colocar o cinturão em jogo”, garante.

O Shooto Brasil 54 terá como sede o Clube Hebraica, no bairro das Laranjeiras, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, com onze lutas, incluindo a disputa do cinturão até 66kg, entre Felipe Froes e Paulo Guerreiro. Os ingressos custam R$ 100 e o Canal Combate transmite o evento ao vivo.

Shotoo Brasil 54

Data: Domingo, 17 de maio de 2015
Horário: 19h (Ao vivo no Canal Combate)
Local: Clube Hebraica Rio
Endereço: Rua das Laranjeiras 346 – Laranjeiras, Rio de Janeiro
Venda de Ingressos: Academia Upper – Rua Marques de Abrantes, 96 – Flamengo/RJ

Card de lutas

Até 66kg: Felipe Froes (Nova União) x Paulo Guerreiro (Paulo Guerreiro Team) – disputa de cinturão
Até 73kg*: Ronys Torres (Nova União) x Benito Tavares (Diego Tavares DTM Team)
Até 93kg: Luiz Banha (Demian Maia Jiu-Jítsu / Vila da Luta) x Felipe Dourado (Relma Combat)
Até 66kg: Pedro Falcão (Nova União) x Thiago Manchinha (Baixinho Team)
Até 57kg: Leo Jacaré (Nova União) x Julio Splinter (Beto Padilha Team)
Até 66kg: Felipe Colen (Nova União) x Alex Trem Bala (TFT)
Até 70kg: Ivan Paiva (Nova União) x Antonio Pedreira (GB Orestes Combat)
Até 52kg: Yago Codorna (Nova União) x Carlos Eduardo (Relma Combat)
Até 70kg: Guilherme Doin (Nova União) x Denilson Oliveira (Relma Combat)
Até 57kg: Matheus Naccache (Nova União) x Almir de Oliveira (Relma Combat)
Até 52kg: Elves Oliveira (Nova União) x Lucas Bigous (TFT)
*Peso combinado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here