Shooto 54: Felipe Froes tem novo adversário na disputa de título e sonha com UFC

230
Thiago Manchinha, que já estava no card, substitui lesionado Paulo Guerreiro na luta pelo cinturão peso-pena; Ingressos ainda estão à venda por R$ 100
Foto: Divulgação
Em sua segunda edição no ano de 2015, o Shooto Brasil coloca mais um cinturão em jogo no Clube Hebraica, no bairro das Laranjeiras, Rio de Janeiro. Neste domingo, dia 17 de maio, Felipe Froes e Thiago Manchinha fazem a luta principal do Shooto 54, valendo o título da categoria até 66kg, depois de verem, no mês passado, Priscila Matias ser coroada campeã feminina até 62kg. Manchinha ganhou a oportunidade da disputa com a lesão de Paulo Guerreiro, mas já estava no card, originalmente escalado para enfrentar Pedro Falcão, que vai se concentrar exclusivamente para a disputa da semifinal do torneio do XFC, em julho. O Canal Combate transmite todo o evento ao vivo, a partir das 19h (horário de Brasília).
Paraense de Ananindeua, cidade vizinha à capital Belém, Felipe Froes iniciou a carreira nas artes marciais bem novo. Por influência do pai, começou a praticar jiu-jitsu e boxe ainda criança e competiu pela primeira vez com apenas 10 anos de idade. Na adolescência, o hobby passou a ser levado a sério e a chance de fazer a primeira luta profissional de MMA apareceu quando havia acabado de completar a maioridade. Em 2012, após sete lutas e seis vitórias, o teve a chance da vida ao ser escalado para enfrentar o hoje atleta do UFC Douglas D´Silva no Shooto Brasil 30, realizado em Belém. A vitória não veio, mas Froes ganhou um presente muito maior do que o triunfo.
“Eu treinei muito para aquela luta e fiquei muito triste pela derrota porque sabia que era uma grande chance. Até que, depois do evento, o Dedé (Pederneiras, presidente do Shooto e líder da Nova União) se dirigiu a mim, falou que eu tinha muito potencial e perguntou se eu queria passar um tempo no Rio treinando na Nova União. Fiquei muito feliz com o convite, passei um mês lá durante as minhas férias e vi que era isso que queria para minha vida. Me mudei para o Rio e desde então sou membro da equipe”, conta o atleta de 23 anos.
Desde a mudança para o Rio de Janeiro, Felipe Froes fez mais cinco combates, todos no Shooto Brasil, empatando com Renato Moicano, hoje também no UFC, e vencendo quatro seguidas desde então. O bom momento faz o paraense pedir uma chance no maior evento de MMA do mundo em caso de conquista do cinturão neste domingo, para seguir o caminho de companheiros de equipe como Renan Barão. 
“Eu acredito que depois da conquista desse cinturão já fico muito próximo do UFC. Sinceramente, já me sinto no mesmo nível dos atletas do Ultimate e entre os melhores pesos-pena do Brasil”, confia Froes, que não vê problemas com a troca de adversário em cima da hora.
“O Guerreiro é mais experiente e trocador, o Thiago tem um jogo mais de grappler e se sente mais confortável na luta agarrada. Eu estou confortável em qualquer área que a luta se desenrolar e a mudança não altera nada para mim, porque nas minhas lutas só me preocupo comigo e com o que tenho que fazer, sei que se eu estiver 100% dificilmente sairei sem a vitória”, afirma.
Thiago Manchinha estava escalado originalmente para enfrentar Pedro Falcão, companheiro de treino de Froes. Falcão saiu do card para se preparar exclusivamente para a disputa da semifinal do torneio peso-pena (até 65,8kg) do XFC, evento norte-americano com o qual tem contrato. Ele havia sido liberado para lutar neste domingo, mas os americanos agendaram evento para o início de julho e pediram sua saída do card, acertada sem problemas com seu time, a Nova União.
Natural de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, Manchinha tem 28 anos, soma sete vitórias, três derrotas na carreira e sofreu um revés em sua última apresentação. Em agosto do ano passado, ele foi derrotado pelo sul-coreano Yoon Jun Lee, umas das principais revelações do MMA asiático, no Road FC, disputado na casa do adversário. Antes disso, ele vinha de cinco triunfos consecutivos, sendo um por nocaute e três por finalização, sua grande especialidade.
O Shooto Brasil 54 terá nove lutas no total, incluindo a presença dos ex-UFC Luiz Banha e Ronys Torres, que duelam contra Felipe Dourado e Benito Tavares, respectivamente. Os ingressos custam R$ 100 e podem ser adquiridos na Academia Upper, localizada no bairro do Flamengo.
Shotoo Brasil 54
Data: Domingo, 17 de maio de 2015
Horário: 19h (Ao vivo no Canal Combate)
Local: Clube Hebraica Rio
Endereço: Rua das Laranjeiras 346 – Laranjeiras, Rio de Janeiro
Venda de Ingressos: Academia Upper – Rua Marques de Abrantes, 96 – Flamengo/RJ
Card de lutas
Até 66kg: Felipe Froes (Nova União) x Thiago Manchinha (Baixinho Team)- disputa de cinturão
Até 73kg*: Ronys Torres (Nova União) x Benito Tavares (Diego Tavares DTM Team)
Até 93kg: Luiz Banha (Demian Maia Jiu-Jítsu / Vila da Luta) x Felipe Dourado (Relma Combat)
Até 57kg: Leo Jacaré (Nova União) x Julio Splinter (Beto Padilha Team)
Até 66kg: Felipe Colen (Nova União) x Alex Trem Bala (TFT) 
Até 70kg: Ivan Paiva (Nova União) x Francisco Nego (Constrictor Team)
Até 52kg: Yago Bryan Codorninha (Nova União) x Carlos Eduardo (Relma Combat)
Até 70kg: Guilherme Doin (Nova União) x Denilson Oliveira (Relma Combat)
Até 57kg: Matheus Naccache (Nova União) x Almir de Oliveira (Relma Combat)
*Peso combinado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here