Sertanejo aproveita Thominhas e exalta Do Bronx em treinos para enfrentar Jabouin

186

Atleta da Chute Boxe Diego Lima estreia nos pesos-galo no UFC Fight Night 74, dia 23 de agosto no Canadá, em estreia pela franquia no exterior.

Felipe Sertanejo encara Yves Jabouin na sua estreia na categoria dos galos / Foto: Divulgação/UFC

O próximo desafio de Felipe Sertanejo no UFC reserva novidades. No UFC Fight Night 74, dia 23 de agosto, o paulistano enfrenta Yves Jabouin, na cidade de Saskatoon, no Canadá, com duas estreias: pela primeira vez, luta em um evento do Ultimate fora do Brasil, e também desce para a categoria peso-galo (até 61,6kg), após sete duelos entre os penas (até 66,2kg). 
No entanto, quando o assunto é seu adversário, não há surpresas. A última luta de Jabouin foi contra Thomas Almeida, parceiro de treinos de Sertanejo na Chute Boxe Diego Lima, e todos na equipe participaram do camp. Para a luta no UFC Fight Night 74, os conselhos de Thominhas têm sido muito importantes, assim como a presença do peso-pena Lucas Mineiro, que já simulou o haitiano naturalizado canadense. Uma fórmula de sucesso que tem tudo para se repetir. 
“Eu me espelho muito nos meus companheiros e o Thomas é um deles”, destaca Felipe Sertanejo. “Já conversamos sobre o Jabouin, ele me passou algumas coisas e o fato de ele ter acabado a luta da forma como acabou, com certeza é uma motivação a mais para mim. O Lucas (Mineiro) também vem ajudando muito, já que ficou conhecido como ‘Jabouin’ aqui na academia durante o camp do Thomas de tão parecido que estava com ele durante os treinos”.
Treinos com Charles do Bronx
Na mesma noite, o Brasil também será representado por Charles do Bronx, que faz a luta principal do evento, contra Max Holloway. Do Bronx representa a academia Macaco Gold Team e tem como um dos mentores o veterano Jorge Patino “Macaco”, parceiro de longa data da Chute Boxe Diego Lima. Frequentemente, Felipe e Charles treinam juntos, trocando experiências e se complementando, já que um é especialista em muay thai e o outro no jiu-jitsu.
“O Charles tem um jiu-jitsu fenomenal, e tem me ajudado muito nessa parte”, comenta Sertanejo, elogiando o companheiro. “O muay thai dele também está muito bom, trocando porrada de igual para igual como todo mundo aqui da Chute Boxe. Temos até que ficar espertos para ele não nocautear a gente nos treinos (risos)”.
Aos 27 anos, Felipe Sertanejo integra o plantel de lutadores do Ultimate desde 2011, com sete apresentações na franquia, sendo três vitórias, um empate e três derrotas. Sempre na categoria peso-pena, ele começou a sentir diferença de força em relação aos adversários, que recuperavam uma quantidade consideravelmente maior de peso antes das lutas. A descida para os galos foi tomada em consenso com sua equipe, testes foram realizados, e o processo de dieta e corte tem corrido dentro do programado, para que chegue às vésperas da luta próximo do que precisa bater na balança.
“Estou muito focado na questão física. Estamos antecipando todo o processo de perda de peso para não precisar perder muito na semana da luta como eu fazia antes. Acho que essa descida vai ser muito boa para mim, já que eu recuperava de seis a sete quilos após a pesagem e outros atletas chegavam a repor mais de dez quilos. Eu sentia essa diferença dentro do octógono”, explica Felipe, que também comemora sua estreia fora do país pelo UFC. 
“Eu nunca tive como objetivo lutar lá fora, porque amo lutar no meu país e meu desejo sempre foi estar em grandes cards, seja aqui no Brasil ou não. Mas por outro lado, reconheço a necessidade de divulgar meu nome e meu trabalho fora do país e essa é uma grande oportunidade. Espero corresponder”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here