Brasil teve sete estreantes no Grand Slam de Abu Dhab de judô

Foto: Internet

O Brasil conquistou um total de 15 judocas no Grand Slam de Abu Dhabi, nos dias 21, 22 e 23 de outubro, e treinou e treinou alguns dos jovens talentos do time de transferências. O país encerrou sua participação com o melhor resultado de Yasmim Lima (52kg). Embora não tenham subido ao pódio, os novatos valorizaram sua experiência inicial de Grand Slam.

“Finalizo minha primeira participação em Grand Slam sem colocação. Competição duríssima, com atletas de alto nível, mas que com certeza eu irei trabalhar obssecadamente para, na próxima, estar entre os melhores, onde é meu lugar. Eu ainda vou chocar o mundo”, prometeu o confiante Henrique Gusmão, atual campeão brasileiro júnior, que perdeu na primeira rodada para o luso-brasileiro Rodrigo Lopes, por waza-ari.

A mais nova da equipe, Kaillany Cardoso, de 18 anos, aprecia a oportunidade e entende o jogo como uma das etapas de sua formação. Ela foi derrubada por ippon em sua primeira luta com a judoca Kosovar Laura Fazliu. Além de Enrique e Keirani, a estreia do Brasil também inclui Michel Augusto (60kg), Pedro Medeiros (73kg), Alessia Nascimento (48kg), Beatrice Freitas (78kg) e Eliza Ramos (78kg).

O Abu Dhabi Grand Slam foi realizado apenas uma semana após o Mundial, e o Brasil conquistou um resultado histórico com dois ouros, uma prata e um bronze. Com o curto espaço de tempo entre os dois jogos, a CBJ optou por dispensar o time da casa e retornará à turnê em dezembro para os majors em Tóquio e o World Masters em Jerusalém.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *