GSP abre mão de cinturão e anuncia afastamento temporário do UFC

198

Georges St. Pierre confirmou, nesta sexta-feira (13), que se afastará das lutas por tempo indeterminado, abrindo mão, assim, de seu cinturão dos meio-médios.

Desde que venceu Johny Hendricks de maneira polêmica, no UFC 167, em novembro, o canadense vem mostrando desejo em tirar um período sabático a fim de resolver problemas pessoais.

Contudo, a decisão não significa a aposentadoria definitiva de St. Pierre, já que o lutador deixou em aberto um possível retorno ao octógono no futuro.

“Venho lutando por um longo tempo no UFC. Fiz 22 lutas na organização, sendo várias por títulos, e tenho enfrentado muita pressão, muita cobrança e muitas críticas. Decidi que preciso de um tempo afastado. Sei que o UFC é um negócio que não pode esperar pelos meus problemas. Eu estou abdicando de meu título em respeito aos outros competidores. Eu quero voltar, mas agora eu preciso de um tempo”, disse o canadense.

“Venho pensando nisso desde antes do UFC 167. A situação em que eu estou é de muita pressão. Toda luta é como se eu acrescentasse ainda mais peso em meus ombros. Chega um ponto onde eu preciso manter meu equilíbrio mental. Estou 100% fisicamente, ainda sou jovem, mas mentalmente eu não consigo enfrentar um novo processo de treinamento para uma luta e não sei quando conseguirei. Para não deixar os outros esperando, estou deixando meu título vago. Quando eu estiver pronto, eu voltarei como desafiante. Já fiz isso algumas vezes e, se tiver de fazer de novo, eu farei. E voltarei ainda mais forte”, acrescentou o agora ex-campeão.

Dana White, presidente do UFC, apoiou a decisão do atleta. “Eu concordo 100% com Georges. Ele me explicou a situação e eu compreendi totalmente. É preciso estar 100% mentalmente, fisicamente e psicologicamente. Se você não estiver totalmente focado, é melhor dar um tempo. Foi a decisão correta”, opinou.

O anúncio representa o fim da segunda passagem de St. Pierre como campeão do UFC. Na primeira delas durou apenas cinco meses: após vencer Matt Hughes, em novembro de 2006, o canadense foi derrotado logo em sua primeira defesa, contra Matt Serra, em abril de 2007.

Um ano depois, GSP deu o troco e recuperou o cinturão, que manteve até dezembro de 2013. No total, ele fez nove defesas, ficando apenas atrás de Anderson Silva, o recordista no quesito com dez defesas.

>> Veja também: Hendricks enfrenta Lawler pelo cinturão dos meio-médios do UFC

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here