Elizeu Capoeira confia em longo camp de treinos para vencer no UFC

177

Diante do dinamarquês Nicolas Dalby, neste sábado, dia 30 de maio, paranaense faz sua estreia pelo evento, em Goiânia.

Foto: Divulgação

A expectativa pela estreia de Elizeu Capoeira no UFC vai chegando ao fim. O paranaense entra em ação em Goiânia, Goiás, diante do dinamarquês Nicolas Dalby neste sábado, dia 30 de maio, no UFC Fight Night 67. Para vencer em seu primeiro compromisso na organização, o lutador meio-médio (até 77,5kg) confia no longo camp de treinamento realizado na CM System, no Paraná, sob o comando de Cristiano Marcello, líder da equipe. Foram cinco meses de preparação para a luta mais importante de sua vida até o momento, como ele mesmo considera. 
Invicto há 20 meses, Elizeu Capoeira aguardava ansiosamente pelo convite do UFC, que chegou em fevereiro deste ano após mais uma apresentação avassaladora no cenário nacional. Em dezembro do ano passado, ele finalizou Eduardo Ramon na única defesa de título que fez pelo Jungle Fight, antes de ser contratado pelo Ultimate. Desde outubro de 2013, Capoeira realizou quatro lutas, sendo três nocautes e uma finalização, todas até o segundo round. 
“Eu venho treinando forte desde o começo do ano. Foi a primeira vez que treinei em um ritmo tão intenso durante um período tão longo, e isso foi ótimo porque tive bastante tempo para fazer todos os ajustes e chegar 100% para essa luta. É o momento mais importante da minha carreira, estou muito feliz. Sinto que estou no ápice da minha carreira, tanto fisicamente quanto tecnicamente, e vou vencer de uma maneira que impressione a todos”, planeja Capoeira.
Aos 28 anos, o brasileiro terá pela frente um oponente invicto no MMA profissional. Dalby tem 13 lutas e 13 vitórias, e também fará sua estreia pelo UFC. Ao contrário de Elizeu Capoeira, o dinamarquês conquistou a maioria de seus triunfos por decisão dos juízes laterais. Por nunca ter se apresentado fora da Europa, o estilo de luta de Nicolas Dalby não foi destrinchado pelo atleta da CM System. A dificuldade de encontrar informações do oponente fez Capoeira focar ainda mais em suas qualidades.
“Sei que ele é invicto, só competiu no cenário europeu do MMA e ainda não teve uma luta tão relevante a nível mundial. Tive poucas informações sobre ele, mas estou focado no que eu preciso fazer dentro do octógono. Estou seguro que, se eu conseguir colocar em prática o que treinei, pouco importa o que ele tem para me oferecer como perigo porque eu vou vencê-lo”, explica confiante o lutador natural de Francisco Beltrão, cidade do sudoeste do Paraná e que fica a 500km de Curitiba.
Inspiração em ex-campeão da mesma categoria
Elizeu Capoeira tem entre os lutadores que mais admira um com o qual ele deseja seguir os passos fielmente. O canadense Georges St-Pierre, campeão da categoria meio-médio do UFC por cinco anos e meio, é a grande inspiração do paranaense. A inteligência dentro do octógono e a vida pacata fora da luta são peculiaridades semelhantes entre eles, e anima o brasileiro para chegar até o topo da divisão, assim como GSP fez.
“Eu sou fã dele, um cara que gostava de ver lutar e que admiro muito fora do cage também. Ele é tranquilo, é exemplo para muitas pessoas, independente da luta. Acho que nos parecemos por isso, mas sei que tenho muito a fazer para chegar perto do que ele foi para o MMA. O primeiro passo será neste sábado, e vou chegar lá também, podem acreditar”, avisa Elizeu Capoeira. 
Responsável pelos treinos do atleta desde 2009, ano que lançou a CM System, Cristiano Marcello é só confiança ao falar do pupilo. “Eu não tenho a menor dúvida que o Elizeu está chegando para ser um dos melhores da categoria em pouco tempo. Ele é inteligente, tem as mãos pesadas, um excelente jogo de grappling e vai longe. Está muito bem treinado, pronto para mostrar uma intensidade de luta muito grande. Ele chega para ser campeão, mas sabemos que temos uma escada longa pela frente. E vamos subi-la degrau por degrau”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here