Anthony Johnson assume a autoria da “pegadinha” feita com Dana White

197
Lutador diz que combinou com Jon Jones que o campeão fingiria lhe dar uma cabeçada. “Ele nos disse nosbastidores que quase teve um ataque cardíaco”
A pegadinha feita por Jon Jones e Anthony Johnson com Dana White na supercoletiva do UFC no último sábado, em Los Angeles, foi arquitetada pelo desafiante ao cinturão dos meio-pesados. Em entrevista ao Combate Johnson assumiu a autoria intelectual do plano de pregar uma peça no presidente da organização durante a encarada dos dois. O plano foi tramado nos bastidores do evento, e teve como objetivo descontrair o ambiente do MMA e do UFC, que segundo ele, tem estado muito carregado, principalmente com as notícias de doping.
– A ideia foi minha. Eu e Jon Jones conversamos nos bastidores e eu decidi fazer uma brincadeira. Tem muita coisa negativa envolvendo o MMA hoje em dia, especialmente envolvendo uso de substâncias proibidas, e achei que seria legal descontrair e divertir as pessoas. Disse a ele que seria legal fazermos alguma coisa para enganar o Dana, e ele me disse que fingiria me dar uma cabeçada. Eu topei na hora. O engraçado foi ver a reação do Dana e a cara que ele fez. Ele ficou desesperado, a voz dele na hora de nos separar foi de pavor. Depois, ele reconheceu que foi enganado e disse que esteve perto sofrer um ataque cardíaco (risos). Foi engraçado.
Johnson, que enfrenta Jon Jones no UFC 187, dia 23 de maio, em Las Vegas, disse que não se preocupa com o flagrante por uso de cocaína sofrido pelo campeão recentemente. Para ele, o que acontece na vida privada de “Bones” não diz respeito a mais ninguém.
– O que aconteceu com Jon não me incomoda. Ele tem que lidar com isso, não eu. O que aconteceu diz respeito à sua vida privada, e acho que as pessoas devem ter mais respeito com ele. Acho sensacional o programa que o UFC anunciou de controle de dopagem. Nós, lutadores, não podemos pagar por isso, mas o UFC pode, e eles estão fazendo o que é necessário para que o nosso esporte seja reconhecido, e nós, lutadores, sejamos vistos como atletas. Apoio totalmente a ideia.
Apesar de ter mostrado muito espírito esportivo ao brincar com Jon Jones, Johnson garantiu que os dois não são amigos, e prevê que o duelo entre eles acabará em nocaute.
– Somos profissionais, homens e guerreiros. Não somos amigos, não o conheço mais do que conheço você. Mas não o julgo pelo que ele fez no passado. Respeito Jon Jones e vou lutar com ele pelo cinturão. É isso. Acho que a luta será decidida com um nocaute, e espero que seja a meu favor (risos). Mas será uma guerra, com certeza absoluta. Meu camp começa nesta segunda-feira. Entre março e abril eu vou entrar em forma e me preparar para a luta.
Via: Combate

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here