Xforce 5 agitou Macaé com grandes duelos de MMA e Submission

7

XForceMMA5 (6)

Foto: Renato Nogueira

Com grandes duelos a quinta edição do X-Force cumpriu a promessa de agitar a cidade de Macaé, na Região Norte Fluminense do Rio de Janeiro. Na noite do último sábado (18), o público que compareceu em massa ao Espaço Cultural de Entretenimento Lounge Music pode assistir a grandes duelos de MMA profissional e amador. Na luta principal da noite, Diego Jhones levou a melhor sobre Everton Gigante por nocaute técnico aos 2:16 do segundo round. No co-evento, Max Alves finalizou Patrique Tavares no primeiro round.

Diego Jhones aceitou o duelo em cima da hora para substituir Natalício Nascimento e surpreendeu. O duelo começou bastante agitado e o atleta da DTM entrou disposto e foi para cima de Everton Gigante, o combate foi bastante equilibrado. No segundo round, Diego continuou indo para cima e após conseguir colocar o adversário para baixo conectou golpes fortes até o árbitro Baioneta interromper aos 2:16. Após a vitória, Jhones comemorou bastante e agradeceu a oportunidade.

“Quero agradecer a Deus, a minha equipe DTM Team, todos que me ajudaram e ao dono do evento pela oportunidade, mas também gostaria de agradecer ao Gigante que me concedeu essa oportunidade. Acabei aceitando a luta em cima da hora, mas isso acontece nas melhores famílias e guerra é guerra, meu sonho é lutar, então vou lutar e cair para dentro”, disse.

O co-evento foi um confronto de estilos, de um lado Max Alves, que com seu forte poder no Jiu-Jitsu, tentava levar o duelo para chão enquanto Patrique Tavares tentava manter a luta em pé para mostrar seu Muay Thai afiado. Mas Max acabou levando a melhor e ao conseguir colocar a luta no chão, encaixou uma bela chave de pé, que fez Patrique gritar sinalizando desistência.

“Queria agradecer a todos, já que todo mundo sabe que venho de três derrotas seguidas, isso vinha me prejudicando e me desanimando demais, mas graças a Deus e fruto de muito trabalho, tudo deu certo e consegui colocar tudo que treinei em prática. O Patrique é trocador nato, já conheço o jogo dele e tinha certeza que não podia entrar numa de trocar com ele, senão ia me dar mal, então incentivei ele a vir para cima e quando ele menos esperou usei meu jogo e graças a Deus deu tudo certo”, disse Max Alves que se recuperou de uma sequêcia de três derrotas consecutivas.

Outros destaques do card profissional de MMA foram as finalizações de Mário Orelha sobre Felipe Guerreiro e de Tiago Pitbull em Pedro Carvalho, ambas por mata leão, além do nocaute polêmico de Rudinei Carvalho sobre Wanderson da Silva, onde o atleta Arena Champs conectou bons golpes e ao perceber que o atleta da Relma Combat estava nocauteado, o árbitro Johil de Oliveira encerrou o duelo, o que gerou muitos protestos, já que Wanderson e sua equipe não concordaram com a interrupção.

Anuncios e desafios

Durante o XForce 5 foram anunciadas algumas atrações para o próximo evento como a próxima disputa pelo cinturão dos penas (até 66kg), onde Gabriel Oliveira defenderá seu título contra Italo Gomes, que se credenciou a ser o próximo desafiante ao vencer Paulo Ricardo Cangaceiro por decisão unânime. O campeão dos galos (até 61kg), Alberto Pantoja aproveitou para desafiar o campeão dos moscas (até 57kg), Lincon de Sá para unificar os cinturões.

“Tiro de meta” desclassifica lutador

O duelo João Francês entre Paulo Motta vinha acontecendo normalmente e Paulo, até então, levava vantagem no duelo, mas no terceiro round o atleta da Relma Combat acertou um chute no rosto do lutador da Art Combat, quando tentava se levantar e caiu desacordado, como o golpe é ilegal, Motta foi desclassificado e a vitória ficou com Francês;

MC Serginho anima a galera

Enquanto aguardava o intervalo entre o card amador e profissional, MC Serginho foi responsável por animar o público. O funkeiro cantou sucessos de sua carreira como “Éguinha Pocotó” e “Vai Serginho” entre outros, além de mostrar muita irreverência e carisma.

Finalização relâmpago foi destaque do card amador

Os atletas amadores foram os responsáveis pela abertura da noite de lutas de MMA do XForce 5 e o principal destaque do card foi o nocaute relâmpago de Davi Reis que precisou de apenas 20 segundos para finalizar Vinny PQD ao conectar uma linda guilhotina que fez o adversário apagar. A outra finalização veio com Alessandro Pinguin que também encaixou uma guilhotina obrigando Eliuson Samuray a dar os três tapinhas de desistência.

Duelos de Submission agitaram o último dia do XForce 5

Após uma noite de grandes duelos de MMA, no domingo (19) foi a vez dos atletas do Submission darem o show na arena montada no Lounge Music. Os amantes da luta agarrada puderam assistir a grandes combates e a luta principal da noite levantou o público. Após uma disputa acirrada até os últimos segundos, Eduardo Joanino levou a melhor sobre Izaac Guimarães. Outros destaques foram as finalizações de Renatinho sobre Felipe Cyriaco e Vitor Lemos em cima de Cristiano Pinheiro, ambas por triângulo.

Confira os resultados do XForce 5
MMA Profissional
Até 94kg – Diego Jhones venceu Everton Gigante por nocaute técnico (socos) aos 2:16 do 2o. round
Até 70kg – Max Alves venceu Patrique Tavares por finalização (chave de pé) aos 3:23 do 1o. round
Até 66kg – Ítalo Gomes venceu Paulo Ricardo Cangaceiro por decisão unânime (triplo 29-27)
Até 66kg – Tomas Jon Jhones venceu Iago Marques por decisão unânime (triplo 30-27)
Até 63kg – Rudinei Carvalho venceu Wanderson da Silva por nocaute (socos) aos 3:30 do 1o. round
Até 61kg – Tiago Pitbull venceu Pedro Carvalho por finalização (mata leão) aos 3:24 do 1o. round
Até 61kg – João Francês venceu Paulo Motta por desclassificação (golpe ilegal) aos 3:36 do 3o. round
Até 60kg – Mário Orelha venceu Felipe Guerreiro por finalização (mata leão) aos 2:50 do 2o. round

MMA Amador
Até 75kg – Daniel Borges venceu Matheus Coutinho por decisão unânime (triplo 29-28)
Até 66kg – Alessandro Pinguin venceu Eliuson Samuray por finalização (guilhotina) aos 1:48 do 2o. round
Até 66kg – Davi Reis venceu Marcus Vinícius “Vinny PQD” por finaização (guilhotina) aos 20 segundos do 1o. round
Até 61kg – Vitor Hugo Nego venceu Davi Teixeira por decisão unânime (triplo 29-28)
Até 61kg – Elizeu Batoré venceu Felipe Xaropinho por nocaute técnico (socos) aos 1:54 do 2o. round

Submission
Eduardo Joanino (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Izaac Guimarães (Cesar Maillet Team) por 5 a 4
Luis Felipe (ABJJ/Joanino Jiu-Jitsu) venceu Celso Augusto “Mineiro” (Cesar Maillet Team) por 6 a 4
Renatinho (Renato Ferro Jiu-Jitsu) venceu Felipe Cyriaco (ABJJ/Joanino Jiu-Jitsu) por finalização (triângulo) aos 1:34
Claudio Joanino (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Marcos Machado (Renato Ferro Jiu-Jitsu) por 1 a 0
Vitor Lemos (Cesar Maillet Team) venceu Cristiano Pinheiro (NC Fighter) por finalização (triângulo) aos 4:00
Felipe Paes (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Thiago Marciano (Top Brother Fighter) por 1 a 0
João Papel (Joanino Jiu-Jitsu) venceu Jean Fera (Elite Gym/Barroco Combat) por 4 a 2
Juliederson (Cesar Maillet Team) venceu Angelo Pimentel (NC Fighter) por 3 a 0
Ronny Peterson (Art Combat) venceu João Magrinho (NC Fighter) por 4 a 0
Bruno Couto (Art Combat) venceu Diego Pontes (Cesar Maillet Team) por 8 a 2

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here