Wagner Noronha supera Marajó e conquista cinturão unificado dos penas no Rei da Selva 8, em Manaus

16

rei-da-selva-8-wagner-noronha-venceu-marcos-marajo-foto-4-by-michael-dantas

Foto: Divulgação

A oitava edição do Rei da Selva Combat foi marcada pela supremacia de um guerreiro 100% amazonense. Representante da equipe Cristiano Mascarenhas/OCS Monteiro, Wagner “Pião” Noronha venceu Marcos Marajó (SD System/Checkmat) por decisão unânime dos juízes e conquistou o cinturão da divisão dos penas do evento que mais cresce em visibilidade e credibilidade na Região Norte. Os 11 combates da organização aconteceram na noite deste sábado, 26 de novembro, no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping.

Campeão do Rei da Selva na sexta edição, Noronha viu Marajó faturar o cinturão interino da categoria na sétima edição do evento. De volta ao “cage”, o faixa preta formado pela Associação Monteiro e morador do bairro do Alvorada pressionou durante dos três rounds e não deu brecha para o adversário impor seu jogo. Assim que terminou o combate, ninguém tinha dúvida que o cinturão ficaria com Noronha.

Após receber o cinturão do organizador Sammy Dias, Noronha fez os agradecimentos a quem considera fundamentais para sua sexta vitória na carreira profissional no MMA.

“Primeiramente, quero Agradecer a Deus por me dar forças para lutar sempre. Também dedico essa conquista as minhas equipes de treino (Cristiano Mascarenhas MMA e OCS Monteiro), dos mestres Cristiano Mascarenhas e Oseias Costa”, exaltou o campeão.

Humilde, Noronha enalteceu a qualidade do adversário da SD System/Checkmat, enfatizando que a luta era uma das mais esperadas do ano pelos fãs do esporte que mais cresce no mundo.

“Essa luta foi umas das mais esperadas do ano pelos fãs de MMA de Manaus. Fiz questão de lutar com Marajó, que é um atleta de nome e experiente. Mas mostrei de vez que é o verdadeiro campeão e isso só foi possível com meus mestres que sempre estão me ajudando a evoluir nos treinos e me dando forças para continuar nessa vida que não é nada fácil”, comentou Noronha, citando que é a principal dificuldade é a falta de patrocínio para manter os treinos em alto nível e viver profissionalmente do esporte.

“Pião”, como é mais conhecido no Alvorada e no mundo das lutas, encerrou dedicando o cinturão ao amigo de infância Anderson e ao professor Mário Bingola, um dos grandes líderes da Associação Monteiro.

“Lutei com tranquilidade, focado em vencer meu adversário, que por sinal é muito duro, mas sabia que ninguém iria roubar meu sonho. Dedico essa vitória ao meu amigo de infância Anderson, que teve que nos deixar muito novo, e ao meu mestre Mário Bingola, que sempre foi exemplo e em breve vai estar aqui para me ajudar também. Arrocha Alvorada 1”, concluiu o Rei da Selva.

Resultados oficiais:

Card Principal

Main Event (disputa de cinturão unificado)

11ª luta – até 66 kg (pena) – Wagner Noronha (Cristiano Mascarenhas MMA/OCS Monteiro) venceu Marcos “Marajó” Rodrigues (SD System/Checkmat) por decisão unânime dos juízes;

Co Main Event

10ª luta – até 66 kg (pena) – Marcelino Cavalcante (CT Brunocilla) venceu Helderson Filhão (Energym/Nova União) por decisão unânime dos juízes;

Superlutas

9ª luta – até 77 kg (meio médio) – Victor Neves (Osvaldo Alves/Team Cardoso) venceu Railson Brandão (The Pride) por nocaute técnico aos 3 minutos e 52 segundos do primeiro round;

8ª luta – até 57 kg (mosca) – Luiz Guerreiro (MPBJJ/Nova União/Império CT) venceu Rubem Souza (Nonato Thai/Team Cardoso) por finalização em arm lock aos 4 minutos e 20 segundos do primeiro round;

Card preliminar

7ª luta – até 66 kg (pena) – Sidney Lima (Team Cardoso) venceu Fernando Barros (Energym/Nova União) por decisão unânime dos juízes;

6ª luta – Até 77 kg (meio médio) – Moisés Costa (SD System/Checkmat) venceu Anderson King (Amazon Union Fight/CT Brunocilla) por decisão unânime;

5ª luta – até 84 kg (médio) – Ramon Costa (Nonato Muay Thai) venceu Caio Cesar “Parangolé” (Império CT) por nocaute técnico aos 4 minutos e 51 segundos do primeiro round;

4ª luta – Até 66 kg (pena) – Samuel Kveira (SD System/Checkmat) venceu Thales Morais (Ducks Team/Deo Academy) por nocaute aos 12 segundos do segundo round;

3ª luta – até 52 kg (palha feminino) – Joice Mara (JMT/CT Manaus Fight) venceu Daiany Mota (Renovação Coari Team) por decisão unânime dos juízes;

2ª luta – até 66 kg (pena) – Anderson Choque (SD System/Checkmat) venceu Kenny Aguilar (Naldo Tigre Team/ CT Daniel Freitas) por nocaute técnico aos 2 minutos e 38 segundos do primeiro round;

1ª luta – Até 52 kg (palha) – Matheus da Silva (Vermelho Team/Jururi– PA) venceu Rogério Souza (Pesadão/Rio Preto da Eva-AM) por nocaute técnico aos 3 minutos e 30 segundos do segundo round.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here