Tanquinho comemora luta contra Sterling no UFC

12

Embalado por vitória, brasileiro encara oitavo colocado no ranking dos galos no dia 15 de abril em Kansas, nos Estados Unidos.

308130_689999_20160115_ufn_phoenix_0038

A trocação é um ponto em evolução no jogo do brasileiro (Divulgação/UFC)

Após começar o ano de 2017 da melhor maneira possível, Augusto Tanquinho tem definido seu segundo desafio na temporada, o terceiro dentro do octógono. No dia 15 de abril, na cidade de Kansas, nos Estados Unidos, ele mede forças contra Aljamain Sterling no card do UFC on FOX 24, duelo válido pela categoria peso-galo (até 61,2 kg). Tendo pela frente o oitavo colocado no ranking do evento para a divisão, o brasileiro enxerga o duelo como uma excelente oportunidade para seguir ganhando espaço dentro da franquia.

Só lutar contra um atleta na lista dos melhores não é o bastante para Tanquinho. Ele sabe que precisa de uma grande apresentação para bater Sterling, emplacar seu segundo triunfo no Ultimate e sacramentar a má fase do norte-americano. Em janeiro deste ano, na primeira edição do UFC em 2017, o carioca levou a melhor sobre Frankie Saenz no que foi a melhor luta do show.

“Fiquei muito feliz com o casamento da luta contra o Sterling, que é o oitavo do ranking. Ele é um cara duro, atlético, mas nada que me impressione. Treino com pedreiras em minha equipe, então o jogo do Sterling não é nada diferente do que eu já tenha enfrentado na academia. É uma boa oportunidade de vencer e, talvez, aparecer no top 15 da categoria. Isso me motiva”, comemora o representante da equipe MMA Lab.

Mas Tanquinho tem mais estímulos em sua mente para a luta do dia 15 de abril. Ele não só deseja vencer, mas como também proporcionar aos fãs um grande espetáculo dentro do octógono que será montado no Sprint Center. “Meu último combate foi uma verdadeira batalha, e fiquei muito feliz por isso. Sei que o público gosta de lutas intensas. Bater o Sterling por si só já é um grande desafio, mas o que mais me motiva é vencer de maneira impressionante para chegar na parte de cima do ranking”, conta.

Pouco mais de uma semana após ter o contrato para o embate assinado, o brasileiro não se preocupa com o período curto até o dia da luta. Logo após a vitória de janeiro, Tanquinho descansou e logo retornou aos treinos, colocando-se à disposição do Sean Shelby, matchmaker da divisão, para um novo desafio. Por isso, ele se mantinha ativo e treinado, apenas aguardando pela convocação do evento.

“Eu estava há três semanas treinando forte, principalmente a parte física e algumas combinações na parte em pé. Ainda não tinha adversário definido, então não dava para treinar em cima das características do oponente. Terei quatro semanas para fazer isso, totalizando um camp de sete semanas. Está ótimo para mim. Já estou focado no plano para a luta, e chegarei muito bem preparado para o desafio do dia 15. Será um grande espetáculo”, avisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here