Tanquinho comemora a chegada do ‘desafio da vida’ no UFC

6
Invicto no MMA profissional, brasileiro estreia no octógono neste domingo em Pittsburgh (EUA), após chamado em cima da hora.
O campeão mundial de jiu-jitsu já finalizou quatro no MMA profissional (Divulgação/Legacy FC)
A tão esperada oportunidade de mostrar trabalho no UFC chegou para Augusto Mendes, o Tanquinho. Após ficar próximo da estreia em janeiro deste ano, o debute no octógono acontece neste domingo, dia 21 de fevereiro, em Pittsburgh, Estados Unidos, no UFC Fight Night 83. O adversário é o norte-americano Cody Garbrandt, invicto na carreira, assim como o brasileiro. E a invencibilidade de ambos é mais um aditivo para a luta mais importante na carreira de Tanquinho. 
Após sagrar-se campeão mundial de jiu-jitsu em 2013, o lutador natural do Rio de Janeiro migrou para o MMA profissional, estreando apenas no ano seguinte. Dois anos depois, aos 32 anos, Tanquinho é dono de um cartel com cinco lutas e cinco vitórias, sendo quatro por finalização e uma por nocaute. Todos os desafios anteriores serviram para preparar o atleta para o aguardo momento de subir pela primeira vez no octógono do UFC.
“Eu sempre esperei por esse momento, o dia em que eu lutaria no UFC. Foram anos de dedicação em treinos, foco intenso, superando metas, tudo visando estar aqui. Desde que me tornei atleta da organização, tenho me empenhado ainda mais aos treinos, sempre me deixando pronto para atender qualquer chamado. A convocação veio e será o desafio mais importante da minha vida”, garante Tanquinho. 
O carioca passou a integrar o plantel do Ultimate em janeiro deste ano, e estrearia contra Charles Rosa no dia 17 do mesmo mês. Porém, logo após a assinatura do contrato com a franquia e para a luta, lesionou a costela e foi forçado a deixar o combate. Um mês se passou e a oportunidade da estreia apareceu mais uma vez na semana do evento, desta vez após o também brasileiro John Lineker deixar o embate contra Garbrandt por contrair dengue. 
“Eu estava em um ritmo intenso de treinos, pois lutaria pelo título do Legacy FC no início de fevereiro. Estava pronto para enfrentar o Rosa, mas um contratempo adiou minha primeira luta no UFC. Me recuperei rápido daquela lesão e já estava treinando bem, esperando um novo chamado do evento. Mal posso esperar para mostrar aos fãs o quanto eu evoluí em meu jogo”, avisa o representante da equipe MMA Lab. 
Do outro lado do octógono estará o invicto Cody Garbrandt, que venceu todas as sete lutas que fez no cartel profissional de MMA. O norte-americano é mais jovem que o brasileiro e já tem duas lutas de experiência no UFC. Mas nada disso assusta Tanquinho. “Ele é um bom adversário e deve estar muito bem treinado, já que enfrentaria um outro cara também muito duro (John Lineker). Ele pode estar mais adaptado ao UFC, mas sou um cara rodado em competições. Disputo campeonatos de jiu-jitsu desde meus 13 anos de idade, então não vou sentir pressão alguma. Estou acostumado com a disputa intensa, e essa luta vai ser assim. Só sei que, no final, terei meu braço erguido”, prevê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here