Vem Na Mão | Uma porrada de notícias sobre o mundo MMA

Voltar ao topo

Notícias

Shooto Brasil 70: Dileno Lopes retorna ao Brasil com vitória em noite de finalizações

Amazonense não deu chances para Eliel Topete Dourado e cravou seu primeiro triunfo depois de insucesso no UFC; evento teve cinco dos oito duelos terminados na arte suave.

308175_690142_img_5840

Dileno Lopes não deu chances para Eliel Topete Dourado (Natalino Werneck/Werneck Produções)

O Shooto Brasil realizou na noite deste domingo, dia 26 de março, sua segunda edição em 2017 e não faltaram emoções no Clube Hebraica Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Sob olhares da campeã olímpica Rafaela Silva e do campeão do UFC José Aldo, a 70ª edição do evento coroou o amazonense Dileno Lopes na luta principal após uma linda finalização sobre Eliel Topete Dourado, em duelo valido pela divisão dos galos (até 61,2kg). Outros destaques ficaram por conta da vitória de Thiago Manchinha sobre Guilherme Doin na co-luta da noite e do triunfo do policial do Bope, Rafael Bernardo, que levou o público presente ao evento à loucura. A próxima edição do Shooto acontece no dia 30 de abril, novamente no Rio de Janeiro.

A luta principal do Shooto Brasil 70 marcou o retorno de Dileno Lopes ao Brasil após passagem apagada pelo UFC. Diante do amapaense Eliel Topete Dourado, Dileno mostrou porque é um dos nomes mais reconhecidos do cenário nacional apesar do insucesso no Ultimate. Depois de um início equilibrado, o amazonense impôs um ritmo forte e com um descuido de Eliel encaixou uma guilhotina perfeita, sem chances de defesa. Esta foi a 19ª vitória da carreira do lutador.

“Estou muito satisfeito com o resultado, sabia que meu adversário era forte na luta em pé, então esperei o melhor momento para dar o bote e fui feliz na finalização. Não tem como negar que sair do UFC e voltar a lutar no Brasil é um choque de realidade, mas agradeço ao Dedé pela oportunidade e vou reconquistar meu espaço para voltar ao Ultimate”, afirmou Dileno.

Manchinha vira duelo com Doin e soldado do Bope vence para delírio do público

A co-luta mais importante da noite colocou frente a frente Guilherme Doin e Thiago Manchinha, pela divisão dos leves (até 70,3kg). Com o boxe muito alinhado, Doin ficou perto de acabar o duelo no primeiro round ao aplicar um knockdown que atordoou o adversário. No segundo assalto, Manchinha voltou melhor e em uma bela virada conseguiu o primeiro e único nocaute da noite depois de uma forte sequência de golpes no ground and pound, que fez o juiz decretar o fim do combate.

Acompanhado por soldados do Bope na sua entrada no cage, o policial Rafael Bernardo fez uma das lutas mais movimentadas da noite diante de Roger Berger. Depois de dominar os três rounds e quase finalizar o adversário em diversas oportunidades, Rafael saiu vencedor na decisão unânime dos juízes, para delírio do público presente. Este foi o quarto triunfo consecutivo de Rafael no Shooto Brasil.

Show de finalizações marcam duelos iniciais da noite

Nos demais embates da noite, um verdadeiro show de finalizações. Maycon Boca e Ralph Leandro pareciam que ia decidir a luta na trocação, mas foi o jiu-jitsu que definiu o duelo. O primeiro round foi todo desenrolado na luta em pé, com Boca tomando conta do cage e pressionando o oponente. No segundo assalto, o atleta da Nova União parecia que iria nocautear ao encaixar uma boa sequência de socos, mas um descuido de Ralph o fez ajustar uma chave de braço perfeita colocando fim ao combate.

A única luta feminina do Shooto Brasil manteve a sequência de grandes exibições na arte suave. Joicemara da Silva não deu chances para Elaine Leal e com um lindo triângulo de mão conseguiu a vitória ainda no primeiro assalto. O duelo entre Matheus Malta e Jean Torres ficou marcado pela intensidade e reviravolta. Depois de um início melhor, com bons golpes aplicados no ground and pound, Jean Torres sucumbiu a uma bela raspagem de Matheus Malta e foi obrigado a dar os três tapinhas depois de uma justa chave de braço.

A primeira finalização do show veio do combate entre Rangel de Sá e Jobson Nogueira. Depois de um início estudado, Rangel aproveitou-se de um descuido do adversário para encaixar uma bela chave de braço e colocar um ponto final no duelo ainda no round inicial. Carlos Augusto e Hudson Sombra fizeram um embate movimentado, com os dois atletas buscando a luta de solo. No final, melhor para Carlos Augusto, vencedor por unanimidade.

Shooto Brasil 70 – Resultados oficiais

Dileno Lopes finalizou Eliel Topete Dourado com uma guilhotina a 1min e 48seg do primeiro round
Thiago Manchinha venceu Guilherme Doin por nocaute técnico a 1min e 57seg do segundo round
Rafael Bernardo venceu Roger Berger por decisão unânime
Maycon Boca finalizou Ralph Leandro com uma chave de braço a 1min e 52seg do segundo round
Joicemara da Silva finalizou Elaine Leal com um triângulo aos 3min e 42 seg do primeiro round
Matheus Malta finalizou Jean Torres com uma chave de braço aos 3min e 27seg do primeiro round
Rangel de Sá finalizou Jobson Nogueira com uma chave de braço a 1min e 02seg do primeiro round
Carlos Augusto venceu Hudson Sombra por decisão unânime

Card amador

Luanderson Silva venceu Cleiver Fernandes por decisão unânime



Artigos Relacionados