Vem Na Mão | Uma porrada de notícias sobre o mundo MMA

Voltar ao topo

Notícias

Shooto Brasil 63: Felipe Froes vence Marcos Imperador em noite com show de nocautes e finalizações

Paraense vence na decisão unânime e faz a festa do público presente no Clube Hebraica Rio; duelo valeria cinturão peso-pena, mas desafiante não bateu o peso.

283913_605717_behr1080

Felipe Froes venceu Marcos Imperador na luta principal do Shooto Brasil 63 / Foto: Dan Behr

O público presente no Shooto Brasil 63, realizado na noite deste domingo, dia 22 de maio, no Clube Hebraica Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi presentado com um grande espetáculo. Entre nocautes e finalizações marcantes, Felipe Froes foi o destaque ao vencer Marcos Imperador por decisão unânime na luta principal da noite pela divisão dos penas (até 65,7kg). Na co-luta mais importante, Mario Soldado, da Nova União, venceu o duelo de academias vizinhas e nocauteou Sergio Curva, da RFT, em combate peso-meio-médio (até 77,1kg). Outros duelos que chamaram a atenção foi a derrota do ex-TUF Brasil Nikolas Motta, nocauteado por Antonio Carlos Buiu, e o triunfo de Rafael Bernardo, soldado do Bope (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar), que levou à loucura a tropa da corporação presente no evento.

Felipe Froes não dá chance a adversário e Mario Soldado vence duelo entre academias vizinhas

O combate principal do Shooto Brasil 63 marcaria a segunda defesa do título peso-pena de Felipe Froes. Mas seu adversário, Marcos Imperador, não bateu o peso de 65,7kg, limite da divisão em duelos valendo título, forçando a organização a abrir mão da disputa pelo cinturão. Mesmo sem o título em jogo, Froes mostrou porque é o campeão e dominou Imperador durante os três rounds, mostrando um grande arsenal de golpes em pé e muita técnica no chão. No final dos quinze minutos foi declarado vencedor por decisão unânime em um triplo 30 a 27.

“O Marcos é um atleta duro, experiente e eu sabia que não teria moleza. Mas gostaria de ter defendido meu cinturão, já não é a primeira vez que um adversário meu não bate o peso, então é um pouco frustrante. Esse cinturão é minha maior conquista e qualquer peso-pena do Brasil que quiser pegá-lo vai ter que vir aqui bater o peso e tentar a sorte”, afirmou Froes, que soma agora 14 triunfos em seu cartel.

Na co-luta principal da noite, o paulista Mario Soldado, representante da Nova União, encarou Sergio Curva, da RFT. As duas academias, especialistas em jiu-jitsu e luta livre, respectivamente, já protagonizaram diversos embates históricos ao longo dos anos. E quem levou a melhor dessa vez foi o atleta da Nova União. Demonstrando muita qualidade na luta em pé, Soldado não demorou muito para encaixar uma sequência de joelhadas e socos potentes que fizeram o árbitro central interromper o combate ainda no round inicial. Esta foi a 12ª vitória de Soldado na carreira.

Ex-TUF Brasil é surpreendido e soldado do Bope faz alegria de tropa presente no evento

Outros destaques da noite ficaram por conta de Antonio Carlos Buiu e Rafael Bernardo. O primeiro surpreendeu o ex-TUF Brasil 4, Nikolas Motta, e nocauteou o mineiro no primeiro round após um belo cruzado que levou Motta à lona. Já Rafael protagonizou o momento mais emocionante da noite. Soldado do Bope, o atleta da Nova União contou com a torcida de cerca de 20 policiais da corporação, que, fardados, o apoiaram desde o momento de sua entrada. A vitória veio por finalização no segundo round, com um belo mata-leão, para loucura da tropa, que invadiu o cage para comemorar com o lutador.

Companheiro de Rafael na Nova União, o faixa-preta de jiu-jitsu Pedro Falcão não teve problemas para superar Mario da Costa por decisão unânime dos juízes após uma atuação segura. Ian Teixeira foi outro ponto alto da noite, ao derrotar a promessa Jhonata Silva por decisão dividida. Nas lutas iniciais Alexandre Junior e Edilson Santos despacharam Wesley Baptista e Jefferson Trator, respectivamente, por nocaute técnico. Enquanto Gabriel Mana e o estreante Breno Brigido mostraram toda a técnica na arte suave e finalizaram Cristiano Iron Man e Luiz Carlos Karate. Iago Lopes foi o outro vencedor da noite superando Romulo Tinetti por decisão unânime.

Shooto Brasil 63 – Resultados oficiais

Felipe Froes venceu Marcos Imperador por decisão unânime dos juízes laterais

Mario Soldado venceu Sergio Curva por nocaute técnico aos 3min e 09seg do primeiro round

Antonio Carlos Buiu venceu Nikolas Motta por nocaute técnico a 1min e 08seg do primeiro round

Pedro Falcão venceu Mario da Costa por decisão unânime dos juízes laterais

Rafael Bernardo finalizou Jetrons Amaral com um mata-leão aos 3min e 47seg do primeiro round

Yan Teixeira venceu Jhonata Silva por decisão dividida dos juízes laterais

Iago Lopes venceu Romulo Tinetti por decisão unânime dos juízes laterais

Edilson Santos venceu Jefferson Trator por nocaute técnico aos 3min e 24seg do segundo round

Alexandre Junior venceu Wesley Batista por nocaute técnico aos 2min e 54seg so segundo round

Gabriel Mana finalizou Cristiano Iron Man com uma chave de calcanhar aos 48seg do primeiro round

Breno Brigido finalizou Luiz Carlos Karate com uma chave de braço aos 2min e 21seg do primeiro round



Artigos Relacionados