Shooto Bope: Priscila Souza vence novo duelo com Luciana Pereira e mantém cinturão

11
Atleta da PRVT nocauteou oponente com um belo cruzado no segundo round; Luiz Besouro vence Vinicius Bohrer em seu primeiro duelo desde a saída do Ultimate.
Priscila Souza venceu Luciana Pereira novamente e manteve cinturão até 61,2kg / Felipe Fiorito
Na noite deste domingo, dia 18 de outubro, o Shooto Bope realizou mais uma edição na sua história e agitou os cerca de 2.000 presentes no CEFD (Centro de Educação Física e Desportos da Polícia Militar do Rio de Janeiro). Na luta principal da noite, a campeã Priscila Souza e Luciana Pereira fizeram a revanche pelo cinturão até 61,2kg e quem levou a melhor mais uma vez foi a atleta da PRVT, que manteve o título com um belo nocaute no segundo round. Quem também se destacou foi Luiz Besouro, atleta com recente passagem pelo UFC, ao vencer Vinicius Bohrer por interrupção médica após uma sequência de cotoveladas que provocaram um profundo corte no rosto do atleta da TFT. 
O duelo mais aguardado do show colocou Priscila Souza e Luciana Pereira frente a frente novamente seis meses após o primeiro confronto entre ambas, vencido pela atleta da PRVT. E o combate começou equilibrado, com Priscila buscando encurralar a adversária na grade e mantendo a luta agarrada durante todo o primeiro round. No segundo assalto, Luciana parecia ter voltado melhor, defendendo bem as quedas e buscando a luta em pé, quando foi surpreendida com um lindo cruzado de direita que levou a atleta da Nova União à lona e garantiu a vitória e a manutenção do título para Priscila.
“Na última luta eu não tive muito tempo para treinar e optei por fazer um jogo inteligente para sair vencedora. Dessa vez eu me preparei muito melhor e treinei muito com a Jéssica (Bate-Estaca) a parte de trocaçao, então sabia que se minha mão entrasse ela ia cair. Com certeza teve o dedo dela (Jéssica) nessa vitória e esse cinturão ainda vai ficar comigo por muito tempo”, festejou Priscila ao lado da companheira de PRVT e atual atleta do UFC.
Besouro volta a vencer após passagem pelo UFC
Outro duelo muito aguardando no Shooto Bope era o confronto entre o ex-UFC Luiz Besouro e Vinicius Bohrer pela divisão até 77,1kg. Impondo um ritmo forte desde o início, o atleta da RFT mostrou estar com a trocação afiada ao conectar duros golpes no rosto de Bohrer, que resistiu bravamente durante boa parte do primeiro round. Mas uma sequência de cotoveladas faltando poucos segundos para o fim dos cinco minutos iniciais abriu um ferimento profundo na testa de Vinicius, fazendo os árbitros interromperem o combate no intervalo do primeiro para o segundo round. Esta foi a 12ª vitória na carreira de Besouro, a primeira desde sua passagem pelo Ultimate.
“Encarei essa luta como a mais importante da minha vida, vinha de duas derrotas bem doídas e sabia que essa era a hora de me recuperar mostrando o velho Besouro que as pessoas se acostumaram a ver. Esse período foi de muita reflexão e treinos duros e eu sabia que seria recompensado, estou muito feliz”, afirmou.
Vitórias de ex-atletas do TUF e soldados do Bope levantam público
No duelo que antecedeu aos dois principais da noite, Luis Beição e o Joilton Peregrino fizeram um combate muito equilibrado, com vantagem para o ex-atleta do TUF, que venceu o confronto por decisão dividida dos jurados. Outro embate de destaque foi entre o ex-integrante do TUF Brasil 4 Nikolas Motta e Eliel Topete Dourado. O atleta da Nova União mostrou muita técnica na luta em pé e castigou o oponente por três rounds, vencendo na decisão unânime dos juízes laterais.
Representando o Batalhão de Operações Especiais da Policia Militar (BOPE), Willian Ferreira e Rafael Bernardo não decepcionaram a torcida empolgada dos oficiais presentes no ginásio e venceram seus duelos sobre Mauricinho Rossi e Rodrigo Bulldog, respectivamente, da mesma maneira: com belos katagatames que forçaram os rivais a darem os três tapinhas. Outros destaques da noite foram as vitórias de Joaquim Índio sobre Glaucio Eliziário, e Wallace Lopes, que substituiu Benito Tavares de última hora, e surpreendeu o veterano Giovani Diniz ao vencer o duelo por nocaute técnico após uma bela joelhada. 
O ponto baixo da noite ficou por conta do No Contest aplicado no duelo entre Roberto Corvo e Julian Jabba, após o atleta da RFT ser atingindo com uma dedada involuntária no olho, causando uma lesão ocular e o impedindo de voltar ao combate. Outros atletas a saírem vitoriosos na noite deste domingo foram Delan Montes, Thiago Manchinha e Alcides Nunes, que despacharam Kleber Cabo Job, Junior Negão e Paulo Giboia, respectivamente. Nas lutas inaugurais da noite, Kakau Costa venceu Edi Monster e Edilson Santos bateu Wendell Boizinho.
Resultados oficiais
Priscila Souza venceu Luciana Pereira por nocaute aos 2min do segundo round
Luiz Besouro venceu Vinicius Bohrer por interrupçao medica no intervalo do primeiro para o segundo round 
Joilton Peregrino venceu Luis Beiçao por decisao dividida dos juizes laterais 
Julian Jabba x Roberto Corvo foi declarado como No Contest após paralisação a 1min e 41 seg do primeiro round
Wallace Lopes venceu Giovani Diniz por nocaute técnico a 1min e 20seg do segundo round
Nikolas Motta venceu Eliel Topete Dourado por decisao unânime dos juízes laterais
Delan Montes venceu Kleber Cabo Job por nocaute técnico aos 5min do primeiro round
Joaquin Índio venceu Glaucio Eliziário por nocaute aos 4min e 06seg do segundo round
Thiago Manchinha finalizou Junior Negão com um mata-leão aos 2min 50seg 
Alcides Nunes venceu Paulo Giboia por desistência aos 4min e 54seg do segundo round
Rafael Bernardo finalizou Rodrigo Bulldog com um katagatame aos 3min 37seg do segundo round 
Willian Ferreira finalizou Mauricinho Rossi com um katagatame aos 3mim 30seg do primeiro round
Edilson Santos venceu Wendel Boizinho por nocaute técnico aos 3min e 52seg do terceiro round
Kakau Costa venceu Edi Monster por decisao unânime dos juizes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here