Projeto em Furnas combina trabalho social e profissional para alcançar resultados

8
Crédito da Foto: Renato Nogueira/PixelsMidia
Com apenas oito meses de existência, a equipe Union of Monster Fighters vem fazendo muito barulho dentro do cenário do MMA nacional. O time liderado por Miguel Sant’ana, conhecido também como Monster Face, fez em 2015 22 lutas com 17 vitórias e apenas cinco derrotas em diversos eventos pelo Brasil, como por exemplo, o Jungle Fight.
Para chegar ao sucesso a Union of Monster Fighters treina forte nas dependências de Furnas, que fica no bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro e conta com 43 atletas profissionais. Miguel Sant’ana fala sobre a equipe e o apoio da estatal.
“Nossa equipe tem oito meses de formação, nós temos 43 atletas, temos nove ou dez se destacando. A equipe em 2015 teve 22 lutas, com 17 vitórias e cinco derrotas. A nossa equipe é nova e temos essa estrutura aqui dentro de Furnas, eles nos apoiam e nos patrocinam”, disse Miguel Sant’ana, que também explicou o sucesso da Union of Monster Fighters em 2015.
“O time está muito bem, estamos focados, a gente treina de domingo a domingo não tem essa, é lógico que tem o dia que o atleta tem que parar e descansar. Somos muito unidos, costumamos dizer que não somos apenas uma equipe e sim uma família, que era pequena e agora ficou grande. A gente está muito feliz com isso e estamos nos preparando para 2016. A gente veio para ficar não viemos para brincar. Estamos fazendo um trabalho muito sério, temos nossos patrocinadores envolvidos, então temos que ir com tudo, pois com os apoios que temos não podemos ir para lá brincar, é claro que sempre respeitando nossos adversários. Agora vamos ver no próximo ano para ver o que reserva para a gente”, disse.
Para que a Union of Monster Fighters tenha mais sucesso do que em 2015, em janeiro de 2016, entra em ação Kelles Fúria, que encara Eduardo Ramon no Jungle Fight 85.
A Union of Monster Fighters tem o apoio de Furnas, subsidiária da Eletrobras, e além da equipe a parceria conta com o projeto social “Lutar não é brigar”, que conta com cerca de 600 crianças entre 5 e 18 anos de diversas comunidades da Zona Sul do Rio de Janeiro treinando diversas modalidades de artes marciais. Miguel Sant’ana fala sobre o projeto social.
“Surgimos de um projeto social que organizei e deu certo, temos cerca de 600 crianças e nossa equipe profissional. A ideia surgiu por eu ser de muito tempo da luta e vi que só sabia fazer isso, treinar, lutar. Eu sou cria do morro e saí quando tinha 20 anos e agora moro embaixo, eu tive a ideia de pegar todos os morros em volta e trazer essa molecada para lutar. A gente pega criança de 5 até 18 anos, dos morros Santa Marta, Tabajara, Rocinha, Vidigal, Pavão-Pavãozinho, Galo, Leme, Chapéu Mangueira, Morro Azul, nós temos cerca de 600 crianças treinando aqui, crescemos e chegamos onde esperávamos. A gente vem de lá de dentro e sabe como é difícil, tem que ser graduado e é caro. Tem exame de grau que chega a custar R$200 e tem criança que não tem condições de pagar e aqui eles não pagam nada. Esse projeto foi feito para eles, para chegarem em casa e ter uma faixa, um diploma e tudo de graça, a gente não cobra nada porque Furnas ajuda”, disse.
Além de Kelles Fúria, os outros atletas da Union of Monster Fighters que vão entrar em ação em janeiro serão Vanderson Psicopata, Wesley Sete Vidas, Renan Altamiro Ciclope, Wallace Itália e Fabiano Minilesque.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorMomento Thai
Próximo artigoFinalizando – Highlights

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here