Marlon Moraes vibra com atuação arrasadora no WSOF

7
Brasileiro precisou de pouco mais de um minuto para defender com sucesso, mais uma vez, seu cinturão peso-galo; campeão espera novo desafio no segundo semestre.
O brasileiro é conhecido por sua trocação afiada (Divulgação/WSOF)
Marlon Moraes tem motivos de sobra para sorrir após a noite do último sábado, dia 20 de fevereiro. Na principal luta do WSOF 28, o brasileiro nocauteou Joseph Barajas para manter o título peso-galo (até 61,2kg) da organização e aumentar sua invencibilidade na carreira para 11 combates, sendo nove no cage do WSOF. Para deixar ainda mais especial seu último triunfo, ele foi conquistado de maneira arrasadora. Marlon precisou de apenas 73 segundos para mandar o norte-americano à lona.
Foi a segunda vitória mais rápida de Marlon Moraes pelo WSOF, a primeira se consideradas apenas defesas de cinturão. Na sexta edição do evento, em outubro de 2013, o hoje campeão nocauteou Carson Beebe em apenas 32 segundos de luta. Contra Barajas, o lutador natural de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro, contou com o reforço no córner de seu primeiro treinador de muay thai, fato que sempre o deixa mais à vontade no cage.
“Eu tenho um córner formado só por feras. Tem o Frankie Edgar, Mark Henry, o Cachorrão (Ricardo Almeida), mas o Anderson França me dá uma confiança muito grande. Assim como os outros treinadores em suas áreas, ele dá uma lapidada no meu jogo de maneira incrível, me deixa pronto para fazer meu trabalho da melhor maneira possível. Estou muito feliz com minha apresentação, feliz por manter o título comigo e com o Brasil”, vibrou o dono do cinturão, aos 27 anos. 
Conhecido por sua trocação de alto nível, Marlon Moraes encerrou a peleja contra Barajas com fortes chutes nas pernas do adversário. Um derradeiro chute de esquerda encerrou o combate. “Percebi que meu adversário sentiu os golpes, principalmente os chutes. Sabia que estavam entrando e incomodando. Ele trocou a base, mas consegui encaixar chutes por dentro e por fora das pernas dele, então não teve jeito. Como o mestre Renzo Gracie me disse depois da luta: ‘pegou na veia’”, revelou, aos risos. 
Nova disputa em breve
Após a terceira defesa bem-sucedida de seu cinturão, Marlon Moraes pensa no justo período de férias que terá pela frente. Ele vai aproveitar o tempo para visitar familiares e amigos no Brasil, antes de voltar aos treinos em New Jersey, cidade norte-americana onde mora e treina. Porém, em sua cabeça, Marlon já tem o período ideal para defender mais uma vez seu título. 
“Tive um camp intenso, me preparando para essa luta e ajudando meus companheiros também. Agora quero dar uma descansada, aproveitar para relaxar um pouco. Vou ao Brasil, estou com saudades do povo de lá (risos). Eu ainda tenho alguns meses de contrato com o WSOF e espero voltar ao cage logo no início do segundo semestre deste ano. Desafiante pode ser qualquer um que o evento quiser. Só marcar que estou dentro”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here