Vem Na Mão | Uma porrada de notícias sobre o mundo MMA

Voltar ao topo

Notícias

Do Sul do Brasil, quatro atletas disputam seminais do GP do Imortal FC por contrato com Pancrase

Invictos na carreira, Rogério Bontorin e Cristiano Pequeno sonham com vínculo de três lutas com organização japonesa diante de Ivonei Pridonik e Diego Santos, respectivamente.

Rogerio Bontorin

Foto: Divulgação

Neste sábado, dia 23, o Imortal FC realiza sua quinta edição, Road to Pancrase, e vai premiar o vencedor do GP até 57kg com um contrato de três lutas com o Pancrase, a maior organização japonesa de MMA. E nesta disputa estarão quatro nomes do Sul do Brasil, com o sonho de representar o país na Terra do Sol Nascente: Diego Santos, Cristiano Pequeno, Rogério Bontorin e Ivonei Pridonik.

Na primeira semifinal da noite, que abre o card principal, os parananenses Cristiano Pequeno e Diego Santos disputam a vaga na decisão. Natural de Curitiba, Pequeno chega para o duelo invicto na carreira, com cinco vitórias. Representando a Rasthai Temple, ele venceu três vezes por finalização e duas na decisão dos juízes laterais. Do outro lado, Diego, mais experiente, já aos 33 anos, tem dez vitórias e seis derrotas no cartel, e vem de vitória no Imortal FC 4, quando derrotou Shyudi Yamauchi na decisão unânime dos jurados.

Na segunda luta do card principal, o também paranaense e natural de Colombo, Rogério Bontorin, chega como favorito ao título, já que está invicto na carreira. Com 24 anos e oito vitórias, sendo sete por finalização, o atleta da Gille Ribeiro Team/Noguchi Team faz seu primeiro confronto na organização já sonhando com o contrato no Japão.

“Sei da importância de estar no Imortal e ainda da oportunidade em ter contrato com o Pancrase. Todo lutador sonha em fazer um duelo no Japão e o Imortal vai me abrir essa porta. Vou entrar no cage e dar minha vida para ser campeão. Respeito todos os rivais, mas quero essas três lutas no Pancrase”, afirma Bontorin.

Único dos quatro na disputa de fora do Paraná, Ivonei Pridonik tem seis de suas oito vitórias profissionais por finalização, equiparando-se com o bom desempenho na luta de solo de Bontorin. Representante da Team Nogueira Joinville/Sigma Team, o catarinense perdeu cinco vezes na carreira e sabe que este será seu desafio mais importante.

“Conheço todos os rivais e sei que são bons lutadores. Primeiro preciso vencer o Rogério que está invicto e é muito forte. Estudei bem o seu jogo e vou para sair com a vitória. Esse contrato com o Pancrase é um sonho para minha carreira e não vou desperdiçar essa oportunidade. Estou pronto pra fatura o GP”, garante.



Artigos Relacionados