Brasileiros invictos disputam título no Legacy FC

9
Augusto Tanquinho e Ricardo Carcacinha se encaram no dia 5 de fevereiro, nos Estados Unidos, pelo cinturão peso-galo do evento.
Carcacinha finalizou sua última luta pelo evento norte-americano (Mike Jackson)
Um encontro entre dois dos melhores lutadores brasileiros da categoria peso-galo (até 61,2kg) está agendado para o dia 5 de fevereiro, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Augusto Tanquinho e Ricardo Carcacinha ficarão frente a frente pelo cinturão do Legacy Fighting Championship, e o embate vai além do título em jogo. Com ambos os atletas invictos na carreira profissional, a luta vale ainda a manutenção da invencibilidade do próximo campeão da organização norte-americana. 
Aos 32 anos, o multicampeão de jiu-jitsu Augusto Tanquinho fará sua quarta apresentação no cage do Legacy FC. Nas outras três participações, duas vitórias por finalização e uma por nocaute, sem nenhuma delas durar até o terceiro round. Desde que estreou pelo evento, o carioca sempre deixou claro que disputar o título da categoria peso-galo era o próximo objetivo na carreira. E, finalmente, a oportunidade chegou. 
“Estou muito feliz com a confirmação da minha chance ao título do Legacy. Era uma coisa que eu sempre quis, sempre me vi com aquele cinturão. Vou me dedicar bastante no camp, terei pela frente um cara muito duro, que, assim como eu, é muito agressivo, sempre buscando encerrar o combate, então é um grande desafio, e eu adoro isso”, analisa Tanquinho, dono de um cartel profissional invicto de cinco lutas e cinco vitórias. 
No outro córner da luta, Ricardo Carcacinha também terá sua primeira oportunidade de conquista internacional no MMA. O jovem de apenas 20 anos pisou no cage do Legacy FC em duas oportunidades, e em ambas brilhou. No nocaute em apenas 32 segundos de luta sobre Justin Rader e na rápida finalização sobre Cody Walker, em pouco mais de dois minutos, o representante da equipe Black Sheep se credenciou à disputa do cinturão. O oponente no combate para a glória já era imaginado.
“Desde que assinei com o Legacy, sempre soube que um dia enfrentaria o Tanquinho. Quando estreei, ele já tinha duas vitórias no evento, sempre muito bem falado pela organização, e sabia que ele cresceria ainda mais. Ele está muito bem, é um estímulo enorme enfrenta-lo, mas sei que estarei bem preparado para vencer. Confio no meu jogo, acredito que vai casar com o dele, e serei o novo campeão da categoria”, crava o paulista natural de Campinas, no interior de São Paulo. 
Embalo para a disputa de cinturão
Tanquinho e Carcacinha têm motivos de sobra para comemorar o ano de 2015 que tiveram. Além de dois triunfos pelo Legacy FC, o carioca voltou às competições de jiu-jitsu e grappling, modalidades pelas quais dedicou anos de carreira. No ADCC deste ano, Tanquinho conquistou o bronze. Recentemente, em novembro passado, o bicampeonato no Mundial No Gi (sem quimono).
Já Ricardo Carcacinha aproveitou o ano para chegar no cenário internacional de MMA com duas grandes vitórias no cage do Legacy FC. Além disso, o atleta buscou por evolução em seu jogo realizando um camp de treinamento com a equipe Team Takedown, nos Estados Unidos.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorWanderlei Silva vs. Brian Stann
Próximo artigoOlha a bomba!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here