});
domingo, janeiro 21, 2018
Autores Posts por Nimai Dasa

Nimai Dasa

330 POSTS 0 COMENTÁRIOS

ACB JJ 10 reúne constelação do jiu-jitsu em SP

Card galáctico tem duas disputas de cinturão e 37 títulos mundiais no tatame; ingressos já estão à venda.

O ACB JJ reúne estrutura impressionante com lutas de alto nível (Divulgação)

Os fãs de jiu-jistu terão um início de 2018 inesquecível, e o responsável por tornar realidade a vontade de ver de perto alguns dos principais nomes mundiais da modalidade em ação será o Absolute Championship Berkut. A maior organização de lutas da Europa desembarca pela segunda vez no Brasil com seu show da arte suave, desta vez em São Paulo, no ginásio do clube Hebraica, no dia 26 de janeiro. O galáctico card do show tem 17 lutas, incluindo duas disputas de título e nomes como Marcus Buchecha, Leandro Lo, Romulo Barral, Braulio Estima, entre outros gigantes.

No topo do card, um choque de titãs. Os jovens talentosos Luiz Panza e João Gabriel Rocha duelam pelo título da categoria peso-pesado (acima de 95 kg) após excelentes resultados nos torneios do evento. Na disputa pelo cinturão no peso-leve (até 65 kg), embate de campeões mundiais entre Augusto Tanquinho (2013) e Paulo Miyao (2015). Tanquinho brilhou na última edição do evento, em dezembro passado e sagrou-se campeão do GP até 60 kg, enquanto Miyao já faturou o torneio da categoria em duas oportunidades.

Dez vezes campeão mundial e maior nome do jiu-jitsu na atualidade, Marcus Buchecha vestirá seu quimono para abrilhantar a noite do ACB JJ 10. Buchecha retorna ao seu estado natal para enfrentar o perigoso Mahamed Aly. Outro duelo que está no imaginário dos fãs da arte suave é o desafio entre o também paulista e pentacampeão mundial, Leandro Lo, e Otavio Sousa, tricampeão do mundo. Outro dono de cinco títulos mundiais escalado para o show é Lucas Lepri, que enfrenta o talentoso prospecto Marcio André, campeão do GP da sétima edição do evento, no Rio de Janeiro.

Após excelente temporada em 2017, quando alcançou o título mundial, Erberth Santos terá pela frente um desafio europeu. O maranhense encara o polonês Adam Wardzinski, campeão nacional peso e absoluto em 2016. Campeão mundial e do ADCC em 2015, Claudio Calasans enfrenta o duro Patrick Gaudio, enquanto o bicampeão do ADCC Yuri Simões pega o russo Abdurakhman Bilarov.

Duas lendas vivas do jiu-jitsu enriquecem o cartão de lutas do ACB JJ 10. Rômulo Barral e Bráulio Estima somam juntos oito títulos mundiais, cinco de “Rominho” e três do “Carcará”, e lutam contra Arnaldo Maidana e Rudson Mateus, respectivamente. Rodrigo Cavaca mede forças com Igor Silva, Mikey Musumeci pega Rafael Barata, e Gabriel Lucas encara Ricardo Evangelista.

“O card que o ACB está trazendo para o Brasil, para a edição em São Paulo, é simplesmente o melhor de todos os tempos. Teremos incríveis disputas pelo cinturão, lutas muito bem casadas e a oportunidade dos fãs assistirem diversos campeões mundiais de jiu-jitsu em ação. O Brasil é o berço da arte suave, então nada mais justo que ser palco da união do maior evento europeu com as melhores lutas de jiu-jitsu. O ACB valoriza com excelência as artes marciais, sua filosofia, seus lutadores, seus fãs, e é isso que o público pode esperar do evento no Brasil, um grande espetáculo no qual os protagonistas são os lutadores de verdade, aqueles que têm a filosofia das artes marciais em sua essência”, comentou Rick Monstro, empresário e representante do ACB no Brasil.

Ingressos à venda; transmissão em negociação

Os fãs já podem garantir seu lugar no evento para acompanharem de perto às espetaculares lutas do ACB JJ 10. Os ingressos do primeiro lote estão disponíveis através do site https://acbjj10.eventbrite.com. Os ingressos custam a partir de R$ 30,00 (trinta reais).

O direito de transmissão do ACB JJ 10 para o Brasil está em processo de negociação com alguns veículos de comunicação de TV aberta e fechada. “Assim que anunciamos o card do show através das redes sociais do ACB, o impacto foi muito grande. Fomos procurados por alguns veículos para exibição para o Brasil, e acredito que muito em breve encerraremos as negociações e o público de todo o país poderá acompanhar todas as emoções da grande noite de lutas que teremos”, encerrou Rick.

Os gigantes João Gabriel Rocha e Luiz Panza duelo pelo título dos pesados (Divulgação)

Serviço – ACB JJ 10

Data: 26 de janeiro

Horário: a partir das 18h (horário de Brasília)

Local: Clube Hebraica

Endereço: Rua Hungria, 1.000 – Pinheiros – São Paulo / SP

Ingressos: https://acbjj10.eventbrite.com

Card Oficial

Luiz Panza vs João Gabriel Rocha

Disputa pelo título da categoria pesado (acima de 95 kg)

Augusto Tanquinho vs Paulo Miyao

Disputa pelo título da categoria leve (até 65 kg)

Marcus Buchecha vs Mahamed Aly

Leandro Lo vs Otavio Sousa

Marcio André vs Lucas Lepri

Erberth Santos vs Adam Wardzinski

Claudio Calasans vs Patrick Gaudio

Romulo Barral vs Arnaldo Maidana

Yuri Simões vs Abdurakhman Bilarov

Braulio Estima vs Rudson Mateus

Mikey Musumeci vs Rafael Barata

Gabriel Lucas vs Ricardo Evangelista

Marcelo Mafra vs Luan Carvalho

Rodrigo Cavaca vs Igor Silva

Thiago Sá vs Josh Hinger

Osvaldo Moizinho vs Nicollas Welker

Lucas Rocha vs Rodrigo Caporal

Favela Kombat 27 vai do Rio de Janeiro para Juiz de Fora em Fevereiro

Evento carioca faz sua primeira edição fora do Estado e busca crescimento em outras praças.

Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

O Favela Kombat, presidido por Claudinho ‘FK’, realizou desde sua primeira edição, eventos no Estado do Rio de Janeiro, mas agora, logo no início de 2018, as coisas vão mudar e para melhor, já que, no dia 03 de fevereiro, a organização desembarcará no município de Juiz de Fora, no Estado de Minas Gerais, com sua 27ª edição, e a promessa é de casa cheia para o grande show de artes marciais que será realizado no Ginásio do Clube Olímpico.

Na luta principal do Favela Kombat 27, Fabiano Oliveira vai encarar Guilherme ‘Gambá’ na categoria dos pesos médios (até 84 kg), enquanto, no co-main event, válido pela categoria até 61 kg, Felipe ‘Preto’ enfrentará Ricardo Monteiro.

Outros dois embates podem ser considerados destaques no card do Favela Kombat 27.

Um deles, é o embate de Muay Thai profissional entre duas guerreiras, onde Xaxa Cimas irá pra cima de Maria ‘MTF’ e o outro, ficará por conta de Marcio Henrique que estará enfrentando Elvis Carlos em combate de MMA, válido pela categoria peso-pena da franquia idealizada por Claudinho ‘FK’, que se mostra muito otimista para a realização do primeiro evento fora do Rio de Janeiro.

“Estou muito otimista e satisfeito com o que estamos realizando com o Favela Kombat 27. Logo de início, já vendemos mais de 1.000 ingressos, isso, faltando mais de 1 mês para o evento ser realizado, o que no Brasil, é uma vitória muito grande. Esperamos mais de 3.000 pessoas no Ginásio em Juiz de Fora e isso se deve ao trabalho sério e amor pelo que fazemos junto ao esporte, a porrada vai comer, disse Claudinho.

Os Ingressos para o Favela Kombat 27 podem ser adquiridos no site Ticket Mais (https://ticketmais.com.br/evento/view/23404/favela-kombat-mma-ediao-27) e estão custando R$35,00 reais para arquibancada e R$50,00 reais para área VIP.

Confira abaixo o card completo do Favela Kombat 27:
MMA:
Até 84Kg: Fabiano Oliveira (Chakuriki/GFTeam) vs Guilherme Gamba (Arvellos Pequeno Team)
Até 61Kg: Felipe Preto (Jason Team/BCT) vs Ricardo Monteiro (Pro Fight)
Até 61Kg: Cristiano Nogueira (Arvellos Pequeno Team) vs Jorge Luiz (Iron Hant)
Até 66Kg: Marcio Henrique (CTJS) vs Elvis Carlos (Jason Team/Inacio BJJ)
Até 57Kg: Lucas Pinduk (Iron hart) vs Daniel Siqueira (Master Fight Team)
Até 70Kg: Jonathan Santiago (CTJS) vs Rafael Encrenca (União IJJ)
Até 66Kg: Jonathan Cerqueira (BCT/Arvellos) vs Jefferson Braga (Clube Fight Sports/BFT)
Até 66Kg: Rafael Vieira Alves (Low King) vs André Nunes (Garra de Aço Team);
Até 52Kg: Chayen Gaspar (MFT) vs Carolina Oliveira (Pro Fight);
Até 61Kg: Mauro Leopoldo (Pro Fight) vs Lucas da Silva (Escorpion Fight Team)
Até 57Kg: Canote (Low King) vs Baiano (Bangu IJJ)
Até 70Kg: Leonardo Ladeira (BCT/Team Ladeira) vs Robson Damazio (Nova União IJJ)
Até 77Kg: Delmar Silva (BCT) vs Mateus Raimundo (Garra de Aço Team/WFT)

Muay Thai:
Até 61Kg: Xaxa Cimas (BCT) vs. Maria MTF (Master Fight Team)
Até: 77Kg: Rodrigo Siqueira (WBTF) vs. Paulo Henrique Gregório (Galpão da Luta)
Até 70Kg: Marcos Junior (Shark Team) vs. Arthur Silvestre (Top Fight Low King)
Até 75Kg: Fiona Chakuriki (Chakuriki) vs. Vitória Mello Pedrita (Davids Iron Fight)
* card sujeito a alterações

Vídeo: luta completa – Marc Diakiese vs. Dan Hooker | UFC 219

Parte 1

Parte 2

Vídeo: luta completa – Cynthia Calvillo vs. Carla Esparza | UFC 119

Vídeo: Luta completa – Carlos Condit vs. Neil Magny Full Fight | UFC 219

Vídeo: luta completa – Cris Cyborg vs Holly Holm UFC 219

Vídeo: luta completa – Edson Barboza vs. Khabib Nurmagomedov UFC 219

CRIS “CYBORG” HIGHLIGHTS

UFC 219: Pesagem Oficial

Maria Oliveira com todo gás para seu próximo desafio no Rizin FF

PRVT Girl entra em ação nos últimos dias de 2017 para continuar sua caminhada no evento japonês.

Foto: Renato Nogueira/FotoNaLuta

Após grande estreia no Rizin, Maria Oliveira entra em ação no dia 29 de dezembro para a semifinal do GP peso-átomo (até 48kg) e terá pela frente a japonesa Kanna Asakura na edição que será realizada na lendária Super Saitama Arena, no Japão.

Maria Oliveira chega com moral na semifinal do Rizin já que a atleta da PRVT estreou na organização com uma grande vitória sobre a americana Alyssa Garcia, uma das favoritas do GP, por decisão unânime. A promissora lutadora de 21 anos falou sobre a primeira luta no evento japonês e garante que não sentiu a pressão de estar debutando em combates internacionais.

“A minha primeira luta foi demais, sensacional, fiz tudo o que eu esperava, ainda superei minhas expectativas, pois sabia que ia fazer. Foi uma luta dura, sabia que ela ia tentar me colocar para baixo e eu sempre acreditei que ia conseguir defender bem as quedas. Eu tinha uma noção boa de quanto eu estava bem, pois conseguia defender bem as quedas e fui bem na trocação fiquei feliz pela vitória, mas principalmente por que vejo que me supero a cada luta minha. Acho que fui muito bem e nem senti tanto a estreia, graças a Deus não fiquei travada na minha primeira luta, então acredito que posso estar mais solta para essa minha luta e vou conseguir impor meu jogo, pois acho que vai ser o mesmo da primeira luta”, disse Maria Oliveira que demonstrou conhecimento sobre sua adversária e confiança no resultado positivo.

“Eu já tinha visto lutas dela e vi que ela tenta sempre por para baixo e insiste muito na queda. Ela é do grappling, tenta colocar para o chão, mas isso não me assusta tanto, pois a graduação de Jiu-Jitsu dela é a mesma que a minha, então acredito que o nível de chão a gente tem o mesmo e o que eu estudei dela foi isso, ela vai querer me colocar para baixo e vai ser meio difícil para ela”, disse.

Maria Oliveira enfrenta na semifinal a japonesa Kanna Asakura, em caso de vitória vai para a final e volta a lutar no dia 31 de dezembro contra a vencedora do confronto entre Rena Kubota e Irene Cabello Rivera. Para chegar ao título, a atleta da PRVT terá que fazer duas lutas em dois dias e para aguentar a maratona, Maria conta como está sendo a preparação.

“Estou me preparando bem, pois eu vencendo serão duas lutas em poucos dias, mas não me assusta não porque eu canso de quebrar na porrada na academia três dias seguidos e fico bem com dor ou sem dor. Estou bem preparada para as duas lutas mesmo se eu me machucar na primeira estarei firme para a segunda. A preparação para essa luta está bem mais intensa do que na luta anterior, porque na última luta fui bem, a adversária era boa, mas essa luta tenho que me preparar mais pois vou ter pela frente uma adversária dura e eu passando vou ter uma mais dura ainda, por isso a preparação está sendo sinistra e sei que tenho que estar com um gás bom, está tudo bem diferente do primeiro camp”, disse.

Muito ligada a família, Maria Oliveira entra em ação no dia 29 de dezembro e vai passar as festas de fim de ano longe de seus familiares, mas para atleta da PRVT todo esse esforço valerá a pena.

“Eu viajo dia 25 e luto dia 29, sempre passei com a família, mas esse ano vai ser diferente e agora vou passar fora, mas o que me deixou mais feliz foi saber que todos eles vão se juntar para me ver lutar , então agora mesmo que vou para dar um show para o pessoal ter um ano novo bom e o meu ser melhor ainda, acredito que todo esse esforço valerá a pena no final”, disse.

Maria Oliveira chega ao confronto com bastante moral já que vem embalada por nove vitórias consecutivas e aos 21 anos soma 10 triunfos e apenas dois reveses em seu cartel.