Vem Na Mão | Uma porrada de notícias sobre o mundo MMA

Voltar ao topo

Notícias

Allan Puro Osso volta os cages no Aspera FC 42 focado no reencontro com as vitórias

Destaque da Chute Boxe Diego Lima, paulistano não luta desde março do ano passado quando sofreu surpreendente revés por título mundial e busca reafirmação.

290225_626333_gas_5114

Foto: Gaspar Nobrega

Um dos grandes nomes do futuro do MMA brasileiro está de volta aos cages, neste sábado, dia 6 de agosto, em Cosmópolis, em São Paulo. Atleta da Chute Boxe Diego Lima, Allan Puro Osso encara Patrique Tavares, no Aspera FC 42. Depois de ficar afastado dos ringues por cerca de um ano e três meses, o paulistano busca sua reafirmação no cenário nacional e aumentar ainda mais seu recorde, que hoje é de 14 vitórias e somente três derrotas.

A pausa de mais de um ano na carreira poderia ter sido menor. No período em inatividade, foi chamado para lutar o Rizin, evento japonês conhecido como Novo Pride, mas viu sua luta ir por terra já no Oriente. Seu adversário, o japonês Yuki Motoya, teve problemas para bater o peso e o confronto foi cancelado por recomendação médica, frustrando os planos da revelação nacional. Afiado na trocação, mas um expert na luta de solo também. Dos triunfos conquistados, 12 foram por finalizações e dois por nocautes.

“Foi muito frustante não conseguir lutar no Japão. Treinei forte, viajei e em cima da hora acabou não acontecendo o confronto porque o Motoya não chegou ao peso. De qualquer maneira, estou só treinando e cada vez mais afiado. Meus treinamentos estão muito bons. Acredito que sem a luta do Rizin as energias ficaram guardadas (risos). Estou bem preparado”, garante.

Força da torcida para empurrar Puro Osso

Ser atleta da Chute Boxe Diego Lima atrai muitos olhares para Allan Puro Osso. Treinando ao lado de nomes como Thomas Almeida, Felipe Sertanejo e Lucas Mineiro, o jovem de 24 anos ainda contará com a presença maciça de amigos no ginásio em Cosmópolis para apoiar o seu retorno e para reencontrar o caminhos das vitórias.

“Acredito que terá alguns torcedores nossos sim, mas não o tanto quanto tinham nas lutas do XFC. Afinal, o evento era mais perto. De qualquer maneira, tenho certeza que esse apoio vai fazer a diferença como sempre fez. O foco é o mesmo: vitória sempre. Com pessoas como estas ao meu lado, com certeza vou sair vitorioso, sempre respeitando o Patrique”, diz.

Respeito e jogo afiado contra Patrique

Adversário de Puro Osso, o carioca Patrique Tavares fará sua estreia na franquia, assim como Allan. Na carreira, o lutador de Casimiro de Abreu, no Rio de Janeiro, soma nove vitórias e três derrotas, aos 30 anos. Dos triunfos, sete foram conquistadas por finalização. Assim como o paulistano da Chute Boxe Diego Lima, tem a arte suave sua principal arma para derrotar seus rivais.

Para derrotá-lo, Allan manteve sua rotina de treinamentos que é feita desde o duelo contra Bruno Macaco, em março do ano passado, pelo cinturão internacional dos moscas (até 56,7kg) do XFC.

“Sei que meu adversário mudou recente. Não estudei muito o jogo dele, mas estou treinando muita porrada e jiu-jitsu para não ter erro. Quero ganhar, seja como for”, comenta, rechaçando qualquer pressão pela vitória:

“Não sinto pressão nenhuma, só felicidade em representar a maior escola do mundo que é a Chute Boxe. Isso só me motiva mais a ganhar. A última derrota é passado. Como falei, faz tempo que não luto e queria ter atuado antes, mas não deu. Só isso que me chateia. Meu palpite é a vitória, seja como for. Preciso dessa vitória para voltar com força total”, conclui.



Artigos Relacionados