Allan Puro Osso retorna com vitórias e projeta mais lutas ainda em 2016

4

Depois de ficar quase um ano e meio longe dos ringues, atleta da Chute Boxe Diego Lima vence no Aspera FC e sonha com os maiores eventos.

290780_629063_gas_5097

Foto: Gaspar Nobrega

A ansiedade e a tensão de estar longe dos cages acabou para Allan Puro Osso. O paulistano de 25 anos retornou aos ringues no último sábado, no dia 6 de agosto, e com uma atuação de gala venceu o carioca Patrique Tavares na decisão unânime dos juízes no Aspera FC 42. Mais do que a vitória, Puro Osso encontrou o alívio de voltar a ativa e fazer o que mais gosta. Afastado por cerca de um ano meio, após derrota para Bruno Macaco na disputa do cinturão mundial do XFC, o promissor lutador agora pensa ainda em brilhar muito em 2016.

“Foi muito bom voltar a lutar e atuando bem. É muito bom sentir essa sensação de luta, a vibração dos amigos e companheiros de treino. Estava sentido falta. Estava muito bem fisicamente e pronto. Para mim, 2016 só começou. Ainda quero mais duas ou três lutas esse ano para mostrar meu talento”, afirma o pupilo de Diego Lima, que soma 15 vitórias e apenas três derrotas na carreira.

Desejo de eventos pelo mundo

O retorno de Allan poderia ter acontecido antes se não fosse por seu adversário. No início deste ano, o atleta da Chute Boxe Diego Lima viajou ao Japão para encarar o anfitrião Yuki Motoya, pelo Rizin, evento conhecido como Novo Pride. Contudo, no dia da luta, Puro Osso viu seu duelo ser cancelado porque o rival não atingiu o limite de 57kg que a divisão exigia. Dali em diante, foram apenas treinos e a vontade de estar em combate. Agora, com a vitória conquistada, ele só pensa em retornar aos grandes eventos internacionais.

“Desejo esse ano lutar fora de novo. Voltar ao Japão se tudo der certo ou outros eventos mundiais. Seja UFC, Bellator, entre outros. Minha grande vontade é estar em grandes organizações internacionais. Quero ser campeão da categoria, chegar entre os tops e mais bem ranqueados. Lutar os melhores eventos do mundo. Esse é meu desejo”, confirma.

Pressão não atrapalha

Considerado um dos principais prospectos do MMA nacional, Allan acredita que a pressão e expectativa colocada em seu talento não o atrapalha para galgar grandes passos na carreira. Mesmo o longo período longe dos ringues não o afetaram de forma adversa na hora de subir no cage do Aspera.

“Acredito que esse tipo de pressão não atrapalha. Por ser jovem, vejo que não tenho pressão, tenho tempo para trabalhar e chegar ao meu lugar. Quando o tempo passar acredito que a pressão chega, espero poder lutar sem pressão por um bom tempo. Voltei em um dos maiores eventos do Brasil e estive sempre tranquilo”, comenta.

No duelo contra Patrique Tavares, Puro Osso teve reforços de peso em seu corner. Ao lado do mestre Diego Lima, Felipe Sertanejo e Thomas Almeida, atletas do UFC e amigos pessoais do lutador, também estiveram passando conselhos.

“Tanto o Felipe quanto o Thomas me ajudam e me passam calma. Eles fazem eu confiar no meu potencial e me ajudar na vitória, Além deles, tenho todos os ensinamentos do Diego Lima. Graças a essas pessoas, pude voltar com vitória e continuar acreditando que posso ir cada vez mais longe”, conta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here